segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A vingança de Jorge Vercilo

Ah, o final do ano, aquela época lúdica em que os corações se aquecem e o espírito da confraternização entre os povos reacende. É o tempo das cartinhas para o Papai Noel, dos presentes no dia 24, da ceia em família e até de Rodolfo, a rena do nariz vermelho. Quem não gosta do Natal? Quem? Evaristo, meu camarada dos tempos da faculdade.

Bom, Evaristo até gosta do Natal. O que ele detesta com todas as forças da sua alma é uma ação que a sua empresa realiza no mês de dezembro. Tão certo quanto show do Roberto Carlos é uma viagem que diretores, gerentes e coordenadores fazem para Angra dos Reis. Durante quatro ou cinco dias, os líderes discutem estratégias para o ano seguinte. Seria produtivo e estimulante, se não fosse por um detalhe: Jorge Vercilo.

Para fechar, o evento é encerrado com um show privado do Jorge Vecilo. Evaristo detesta Jorge Vercilo como gato odeia água gelada no cangote. Uma apresentação reservada com duas horas de show é demais para o nosso herói. E o pior que não há como fugir. Como bom ambiente corporativo, a política rola solta. Todo mundo quer ficar bem na fita. Se o chefe gosta de Jorge Vercilo, todo mundo gosta também. Em 2011, essa escrita seria mudada.

Evaristo tramou cada detalhe do plano. Pouco antes do show começar, ele entrou no salão de festas e cumprimentou os colegas. Sorriu, acenou e escolheu uma cadeira no bar, lá no fundo. Ao apagar das luzes, saiu na pontinha dos pés e foi assistir TV no seu quarto. Cronometrou o tempo e voltou antes do fim do bis. Luzes acesas e lá estava Evaristo, todo pimpão, aplaudindo de pé Jorge Vercilo. Foi o plano perfeito.

Mas, como já cantaram os Engenheiros do Havaí, planos perfeitos não deixam suspeitos. Vamos ao café da manhã do dia seguinte.

- Gostou do show? – perguntou Zenóbio, chefe do Evaristo.

- Claro. Como em todos os anos.

- Você não estava lá, não.

- Estava, sim.

- Não estava, não. Vi você saindo no comecinho.

Glup!

- Olha, Zenóbio, eu não queria confessar, mas... tive um desarranjo intestinal horroroso. Passei muito mal. Diarreia medonha.

- Foi mesmo? Desculpa. Eu não sabia disso. Deve ter sido o peixe do almoço.

- Pois é.

Vitória!!!

- Vamos cuidar disso, Evaristo. Vamos ali na ambulância tratar do seu problema.

- Não precisa. Já estou melhor. Juro. De verdade.

- Imagina. Faço questão. Vem comigo – falou já puxando Evaristo pelo braço e o conduzindo até a ambulância do hotel, local onde ficou pela manhã inteira com soro espetado na veia e uma cacetada de pílulas goela abaixo.

- Maldito Jorge Vercilo.

QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?
Amiguinho, hoje aprendemos uma importante lição. Mentir é feio. Mentir para o chefe ou para o seu papai ou a sua mamãe é horrível. Você jamais sabe quando o destino ou o santo do Jorge Vercilo podem aprontar uma para você. Na dúvida, seja sincero e diplomático. Amiguinho, não durma com a TV ligada. Até a próxima!!!



Em homenagem ao Evaristo e ao Jorge Vercilo...

7 comentários:

RUInaldinho disse...

Bem feito! Kkkkkkkkkk

Abraço, Surfista!

Sandro Ataliba disse...

Não tenho nada contra - nem a favor -, mas todo ano o mesmo show deve saturar qualquer um. Eu já teria dito a verdade há tempo. Agora, mentir para papai e para mamãe... rs

Barbara Góes disse...

Jorge Vercilo tem uma voz perfeita e letras lindas!

Calma, não tô aqui pra defender, só não entendo como o som dele pode ser tão chato. Tu ouve a primeira vez e acha bacana... na segunda já quer estourar os tímpanos! =)

Feliz Navidad, surfista!

Lina Reis disse...

Eu acho o Evaristo um gato. Sem mais.

Mariane disse...

Pobre Evaristo... Eu vi o título do texto e fiquei pensando: O que é que ele vai escrever com um título desses?! Mas uma certeza eu tinha: vai ser engraçado. E foi. Vou ter pesadelos com o Jorge Vercilo hoje a noite. Gostei da parte que tu citas Engenheiros do Hawaii, porque eu gosto de Engenheiros do Hawaii. A frase nem é bem assim, mas tá valendo, rsrs. Abraços e feliz Hanukkah! :)

Jacilene Silva disse...

eu sou Evarista! kkk

http://jacifoiodiscovoador.blogspot.com

Surfista disse...

RUINALDINHO, que maldade!

SANDRO, pois é, ano após ano é fogo!

BARBARA, feliz navidad, querida!

LINA, você é suspeita para tecer qualquer comentário.

MARIANE, feliz hanukkah! Foi uma livre interpretação de uma passagem dos Engenheiros. :-)

JACILENE, você também comete essas gafes?