domingo, 21 de setembro de 2008

Horário comercial


O ambiente de trabalho pode ser um local engraçado. Por mais tenso, caótico, competitivo e agressivo, eu acho muito difícil que o lugar onde ficamos oito horas por dia (pelo menos) não tenha seus momentos assustadoramente pitorescos.

Ok, ok, ok, você já deve saber onde quero chegar.

Senhoras e senhores, curtas histórias coletadas no espaço onde se ganha o pão, mas não se come a carne – pelo menos, na teoria.

O fenômeno das cores

Noca era o responsável pela garagem em uma empresa onde trabalhei. Sempre que eu precisava ir de carro ao trabalho, ele acionava o portão eletrônico e liberava o meu acesso. Bastavam duas buzinadas curtas, e ele logo me identificava.

Um belo dia, eu mudei de carro. Na verdade, mudei apenas de cor e ano, pois a marca continuou a mesma.

Chegando ao trabalho, repeti o ritual diário das duas buzinadas ligeiras. Nada do portão abrir. Saí do carro e acenei para a câmera. O portão abriu.

De dentro da guarita, Noca berrou:

- Foi mal. Não percebi que você pintou o carro.

Inimigo oculto

Festa de fim de ano é sempre legal, mas desde que ninguém troque os presentes das pessoas por engano.

- E a minha amiga oculta... é a Giselda.

Aplausos de todos. Lindomar agachou-se para pegar o seu presente, mas percebeu que havia um outro embrulho com a mesma embalagem. Rapidamente, ele apalpou o conteúdo e reconheceu o frasco de perfume que comprou.

Sorrisinhos, "obrigados", dois beijinhos e toda aquela cerimônia.

- Abre, abre, abre... – todos fizeram coro.

Giselda resolve atender ao clamor popular e abriu o embrulho. Para a sua surpresa (e do Lindomar), era um aparelho de fazer a barba.

- Buáááááááá... seu filho de uma...

Lindomar ficou vermelho como um tomate. Giselda foi chorar no banheiro. Acabou a brincadeira do amigo oculto.

Assédio

Saí da reunião convicto de que minha cliente estava arrastando uma asinha para o meu lado. No táxi, decidi revelar minha constatação ao meu colega Josiel.

- Aracy está me dando mole.

- Não, Aracy não está te dando mole - ele me cortou.

- Como não? Você viu o abraço que ela me deu no final? Está na cara que ela está me dando mole.

- Não, Aracy não está de dando mole. Se eu te contar uma coisinha, você jura guardar segredo?

- Juro. Você está pegando?

- Não. Sabe a estagiária da Aracy?

- Sei, você está pegando a estagiária dela, seu danado?

- Não.

- Mas quer pegar?

- Quero, e a Aracy também.

Glup!

Sexo casual

E o grand finale...

Reunião agendada. Todos tomam seus lugares, inclusive uma das executivas, que já entrava em estágio avançado de gravidez. Enquanto eu ligava o laptop, Jurandir, meu colega de trabalho, resolveu ser simpático.

- Já está para nascer, né?

- Estou entrando no oitavo mês. Falta pouco.

- Que maravilha. E o sexo?

- Menino, continua uma maravilha. Eu nem imaginava que seria tão bom durante a gravidez.

Como assim???

- Errrr... não, não... veja bem... eu me referi ao sexo do bebê...



QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?

Amiguinho, He-Man está sem saco para dar lição hoje. Não vou nem me dar ao trabalho de me transformar. Então, vamos direto ao ponto: como você disse, o local de trabalho é aquele onde você passa 40 horas (no mínimo), por semana. Então, é natural que as pessoas fiquem à vontade e acabem fazendo algumas bobagens nesse período. Não tem jeito. Se você não pisou na bola ainda, irá pisar amanhã; E só! Amiguinho, evite ficar de conversinha no cinema. A pessoa na poltrona ao lado sentirá a vontade de arrancar os seus pulmões com uma colher. Até a próxima!

19 comentários:

Dzinha disse...

Realmente, o trabalho é palco de tanta coisa bizarra que a gente até se perde quando tenta lembrar.
Uma vez eu fui direto da esbórnia, esqueci a saia em algum lugar e fui só de cinto - em outras palavras, usava uma saia micro. Quando estava indo embora, já no hall dos elevadores, eis que surge a gerente, me da uma olhada de alto a baixo e elogia minhas pernas. O amigo que estava comigo ficou roxo de tanta vontade de rir. E eu queria me jogar no poço do elevador de vergonha.
Eu tô tentando lembrar o nome da gerente....
Acho que era Aracy..

Cíntia disse...

Casos e acasos do local de trabalho. Também tenho muitos coletados nesse último estágio...

Ei, rapaz, os Correios são eficientes? Chegou algo para você?
;)
beijo!

Anônimo disse...

Vem cá, como é que você se transforma? Segura aquela espadinha que vira um espadão?
Ou será que estou te confundindo com os Thundercats??
Brincadeirinhas à parte, tenho adorado os posts.
Beijocas
Lyla

damaria disse...

Há pouco tempo escapei de um mico acadêmico fenomenal. Tinha um "cabeludão" que eu jurava que era aluno do último período, ele viva pelos corredores de camiseta justinha, batendo papo, todo social. Um dia eu o vi saindo de uma sala de defesa de monografia, de terno. QUASE, mas QUASE, mandei um: "e aí, como foi sua defesa?" Mas estava meio cansada pra puxar papo com (o que eu achava que era) aluno de último período e deixei pra lá. No dia seguinte, fui convidada de última hora pra compor uma banca em que estava faltando um professor. E fui. Cheguei antes do "presidente" da banca. Quando ele chegou, percebi que um anjo tapou minha boca no dia anterior: era o cabeludão, que além de professor tem um doutorado no currículo!

Muleka disse...

He-Man é sempre ótimas suas postagens. Acho que o local de trabalho tem q ser no mínimo agradável pois passamos muito tempo ali. Não sou fã de amigo oculto, a gente sempre capricha no presente que á e sempre ganha o que não quer, pelo menos comigo sempre foi assim e as pessoas q conheço tb acham. Bjão grande surfista!! *)

Lívia disse...

Muito bom! Realmente o trabalho pode ser um lugar bizarro...

Tive um chefe louco que uma vez chamou a menina que trabalhava comigo, todo sério:

- Marina, você pode me dar uma mãe em um assunto aqui, por favor. Deixe o que você estiver fazendo que isso é prioridade.

Marina foi, claro, mas já conhecendo o figura, sabendo que era uma mongolice...

- Marina, como eu faço pra adicionar contatos no msn?

Cara, se superou!

beijos!

Cíntia disse...

Aliás, lembrei de uma pérola do meu atual estágio.
Pérola não, é corriqueiro.

Quem dá o direito do chefe octagenário chamar suas estagiárias de "gazelinhas"? hahahaha

beijo!

Pérola disse...

Muito bom rapaz!!!!

Oh!!! Se eu começar a contar os meus "causos", putz...
Grande parte de minhas escorregadelas foram em horario de batente.Tb como nao ser, se passo mais tempo no trabalho... Isso precisa mudar!rs

bj

Pedro Favaro disse...

O lugar onde vc trabalha É MUITO engraçado....
Onde eu trabalho o ódio impera e querer comer o esfincter anal alheio é o dia a dia...

flw

Jackie disse...

caraca, a história da grávida foi genial.
Fez-me lembrar uma estagiária de TELECOMUNICAÇÕES q uma vez me perguntou como o computador enviava o arquivo de SOM pra placa de vídeo...
Eu respondi "com dificuldade"...

Mulherzinha Sim! disse...

Surfista sumido, não sei se você liga muito para isso, mas dei para o seu blog um prêmio. Depois, passa lá no Mulherzinha.

Beijos

contorcionista disse...

Cara, faltou falar do MSN.
Uma vez me passei por um amigo no MSN e preguei um trote numa mina que era gamada pelo cara. Eu morria de rir com os suspiros dela e quase infartei depois de revelar a brincadeira.

www.balzacsemprozac.blogspot.com

Vulgo Dudu disse...

Essa última história, de fato, é deveras pitoresca! E a do carro, você vê como as pessoas tratam as mudanças de perspectivas diferentes...

Deixei um meme que é a cara do seu blog lá no Cinéfilo, eu?.

Abs!

iso disse...

Adoro meu ambiente de trabalho. Amo meus sócios. Adoro todo mundo que trabalha comigo, até quando os odeio por uns instantes.
Acho que sou uma pessoa sortuda.
Bjks.

Surfista disse...

FAVARO, que trabalho é esse onde todos querem violar o canal furicular alheio? Deusmelivreeguarde!

DZINHA, cuidado com as Aracys, mas se quiser se aventurar, não esqueça de me chamar para interagir.

CINTIA, nada ainda. Aliás, gazelinha???

LYLA, baby, quem faz a espada crescer é o Lion. He-Man mastiga a abelha para comer mel. Tá pensando o quê?

MARIA, aprenda essa nova lição do He-Man: o cidadão sujo, mulambo, cabeludo, hippie, fedorento e com jeito de maconheiro também pode ser um doutor. E tenho dito!

MULEKA, eu odeio amigos-ocultos. Amigo que é amigo não precisa ficar oculto.

LIVIA, chefe pode. Aposto que Marina ensinou direitinho.

PÉROLA, obrigado! Conte-me seus causos. O e-mail é surfistaplatinado@hotmail.com.

JACKIE, com muita dificuldade!

MULHERZINHA, não ligo para prêmios. Eu ligo para o reconhecimento e o carinho alheio. Sou piegas, mas sou sincero!

CONTORCIONISTA, que maldade! Eu lhe condenria, mas... já fiz isso também.

VULGO, vou lá conferir.

ISO, você é uma pessoa sortuda!

damaria disse...

Acho que o He-Man entendeu errado. Não julguei pela aparência, que aliás... bem, de hippie, sujo, fedorento e mulambo não tem nada! Talvez o comprimento do cabelo, rs. Aliás, eu nem julguei. O fulano é que não era muito freqüentador da ala docente. Se bem que isso mudou nas últimas semanas.

Carla Beatriz disse...

"Menino, continua uma maravilha. Eu nem imaginava que seria tão bom durante a gravidez."

Ahahahahahahahahahahahaha!!!

Pior que é verdade: o sexo é muiiiiiito bom durante a gravidez! Adorei a resposta dela!!! :-))))

Sunflower disse...

adoooooooooooro esse seriado.

Carla Beatriz disse...

Surfista,

Gostei tanto de teu post, que coloquei lá meu blog, com o devido crédito, é lógico.

Passa lá no Vai, Carla! Ser Gauche na Vida! conferir!

Beijo