domingo, 7 de dezembro de 2008

Complicada e perfeitinha

WILL: Eu tive um encontro outro dia. Ela é linda, inteligente, divertida. Ela é diferente das outras.

SEAN: Então, ligue para ela, Romeu.

WILL: Por que? Para descobrir que ela não é tão inteligente, que é chata? Ela é perfeita agora. Eu não estragaria isso.

SEAN: Talvez esteja perfeito para você e não queira estragar isso. Isto é super-filosofia. Você poderia viver a vida toda sem se relacionar com ninguém.

(...)

SEAN:
Nós escolhemos quem deixamos entrar nas nossas vidas. Você não é perfeito, amigo. E quer saber mais? Nem essa garota que conheceu. A questão é se são perfeitos um para o outro. Esse é o segredo. Isto é intimidade. Você pode saber muita coisa, mas só vai descobrir tentando. Não vai aprender com um velho como eu. E mesmo que eu soubesse, eu não diria a você.

WILL: Por que não? Já disse o resto, ora. Você fala mais que todos os outros analistas.

SEAN: Eu ensino, mas não disse que sabia fazer.

Você reconhece este diálogo? É um trechinho de "Gênio Indomável", aquele filme com o Matt Damon (Will) e o Robin Williams (Sean). Eis um filme simples, mas legal à beça. Cada vez que o revejo, alguma parte me desperta alguma reflexão. Na última vez que o revi, esta foi a cena que me acertou em cheio.

Fico imaginando quantas vezes encontramos pessoas lindas, inteligentes e divertidas, mas acabamos nos afastando. Eu já fiz isso e aposto que você também já o fez em algum momento de sua existência. É uma questão de idiotice coletiva inconsciente, sei lá.

As pessoas queridas têm defeitos, por mais que transpareçam tanta perfeição. Essa é a harmonia que o Sean mencionou. O que fortalece uma vida a dois é justamente a sintonia, a complementaridade, entre os defeitos e virtudes.

E aí você me pergunta: Surfista, seu pastel, isso não é óbvio?

E eu lhe respondo: sim, evidente. É tão óbvio quanto andar de bicicleta, mas você já viu algum manual para ensinar a andar de bicicleta? Você simplesmente encara a magrela, tenta pedalar, cai, levanta e tenta de novo. Em um belo momento, você consegue. Tudo extremamente espontâneo e inequívoco.


QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?
Amiguinho, ai, ai, ai... você anda muito reflexivo ultimamente. Deve ser a proximidade do Natal. Reparou que, neste época do ano, as pessoas se dividem entre a alegria natalina e a melancolia? Pelo que te conheço, você se enquadra no segundo grupo. Bom, Surfista meloso, você está aprendendo comigo. Seu último parágrafo adiantou o meu trabalho de explicar o bagulho e me fez começar a conclusão mais "enche-lingüiça" da história deste blog. Você não é tão estúpido. Parabéns! Porém, tenho algo para completar o seu raciocínio. Saca só: pessoas legais conhecem pessoas legais, mas o tempo e a convivência são os maiores mestres e juízes. Somente ele, o tempo, pode indicar se toda a perfeição se encaixa na sua desordem ou vice-versa. Para fechar a conta, vou citar outro Will cinematográfico bem maneiro, o Will Freeman, de "Um Grande Garoto". Presta atenção: "todo homem é uma ilha, mas algumas podem viver em arquipélagos". Amiguinho, cuidado com a postura. Ficar esparramado na cadeira pode lhe dar dores nas costas e torcicolos. Até a próxima!!!

22 comentários:

Ruiva disse...

Uhm.. Isso me lembrou uma frase não sei de quem que diz que o balé perde a graça quando visto da primeira fila. É algo como "de perto, nada é perfeito". E assim são as pessoas, certo? Viver é correr riscos. A gente se envolve (ou não) e se arrisca a ser feliz, ou a se decepcionar. Faz parte.

Beijinhos

Jongleuse disse...

Mais do que quase todo mundo ter tido a experiência de se afastar de uma pessoa legal sem saber ao certo o porque (o que costumo chamar de auto-sabotagem), todo mundo já deve ter visto alguém legal se afastar e não entender o porquê.
Eu pelo menos já estive dos dois lados.
Sou cheia de histórias que poderiam ter sido “perfeitas” se tivesses virados histórias ao invés de pequenos contos.
Não sei a razão disso...
Às vezes deixamos isso acontecer por preguiça, desleixo com a nossa própria vida; outras vezes achamos que não é o melhor momento pra se envolver com alguém.
A verdade é que essas coisas não têm hora...
Por isso que de uns tempos pra cá tenho tentado insistir mais nas coisas que eu quero. Mas... você mesmo já disse, pra certas coisas não se tem manual.
Não basta só achar uma pessoa cujos defeitos e qualidades se encaixem nos seus. Se não bastasse isso, tem o tal do “timing”, e ele também tem que encaixar.
Se não, têm-se apenas mais um conto do que poderia ter sido.
Vida que segue... Afinal, um dia todos nós aprendemos a andar de bicicleta, não é mesmo.

ISO disse...

Ahh Surfista!! Adorei esse filme. Lembro bem que esse diálogo me chamou muito a atenção. Faz uma semana hoje que me afastei da pessoa que me apresentou a esse filme e com quem o assisti.
Gostamos demais um do outro. E até agora não sei, e sei que ele também não entende muito, o porquê de não ficarmos juntos de vez...
É, fim de ano é uma época meio melancólica sim, principalmente para os que têm "pendências" sentimentais.
Respiremos fundo e vamos em frente para ver o que a vida nos reserva.
Beeeeijo!

Dari disse...

=)
Adorei!

Pedro Favaro disse...

Idealizada sempre é muito bom.
Mas a reaidade, com defitos e problemas pode ser tão bo aquanto... se não melhor!
Flw

, pequena notável # disse...

Nossa, muito interessante seu post. ENgraçado que às vzees fazemos sem querer, e acabamos sendo prepotentes. Pois é muito fácil julgar erros dos outros e esquecer que nós somos cheinhos deles.
Parabéns pelo blog, add ele no meu !

A Truculenta disse...

Tem gente que nunca aprendeu a andar de bicicleta. Minha mãe é um exemplo... agora ela comprou um triciclo. Aproveitando sua metáfora, acho que isso explica mto a meu respeito! hahaha
Estará no Rio no reveillon ou vai viajar com o He-man?
bjones

Surfista disse...

TRUCULENTA, ficarei aqui pelo Rio. Você dar um pulinho por aqui neste fim de ano?

Drika disse...

auto-boicote, conhece?

eu nunca fiz. ñ gosto de "perder" pessoas interessantes.
a menos q elas mesmas se percam de mim. aí ñ tem jeito.
mas eu tento. no pior, vale como experiência.
beijo.

Vulgo Dudu disse...

Love is in the air?

Abs!

, pequena notável # disse...

Deste blog é ! Tinha outro e já frequentava aqui. O "pequenacontradicao" .
Todos meus blogs tem que ter o "pequena" até porque é a característica marcante...
Beijos, adicionei-o em meus links !

Dudu disse...

Muito oportuno esse seu post! Veio na hora certa pra me dar umas idéias a respeito de uma situação que está acontecendo do lado de cá.

Por mais que a gente viva uma série de coisas, a gente nunca tem todas as respostas (ainda bem). Uma vez uma menina com quem tudo parecia 'perfeito demais pra ser verdade' me disse: "eu sou a pimenta da sua salada". E aí eu entendi o papel do diferente numa vida de quase iguais, ou indo direto ao ponto, que a gente se apega pelas coincidências mas fica MESMO com a pessoa por conta das diferenças (aquelas que aceitamos tolerar). Mesmo assim, cada uma é uma nova viagem, e eu agora cheguei na encruzilhada...

Lele disse...

Nada como sonhar com o que poderia ter sido.
É sempre mais facil do que realmente fazer acontecer.

Marco disse...

Ta esperando o que pra ir atras desta mocinha, surfista?
Se joga!

Mulherzinha Sim! disse...

Sempre costumo dizer que TUDO não é possível se ter em um relacionamento. Às vezes, ele é romântico, mas é preguiçoso; pode ser bonito, mas é chato; é feio, mas carinhoso... Tudo perfeito não existe. E é por isso que temos que eleger as prioridades e se arriscar nos relacionamentos.

Aninha disse...

Surfista:
Escuta a música do NX Zero, "Razões e Emoções". Beijos!!

Barbara Góes disse...

Não vi o filme ainda, mas fiquei beeeem interessada!
O post tah a minha cara nesse momento..
e a mais pura verdade é que nunca fazemos o q estamos acostumandos a aconselhar..

bjo surfista!

Luiz Mendes Junior disse...

Oi, cara. Deixei um meme para vc no meu blog. Dá uma olhada em como ele funciona.

http://www.noticiasdofront3.blogspot.com

Lisa disse...

surfista, a paixão te pegou. Somos mesmo todos imperfeitos exatamente pra podermos nos complementar com os outros. A perfeição é solitária.
Feliz Natal e um super 2009, querido.´Foi muito bom te "conhecer".

Muleka disse...

Vai entender... depois nós que somos complicadas!!! Bjos Surfista *)

Carla Beatriz disse...

Surfista,

Tem um meme para ti lá no Vai, Carla! Ser Gauche na Vida!

Vai lá conferir! ;-)

Beijos

Potira disse...

Breve comentário, passei por isso durante um ano, depois tomei vergonha na cara e a procurei. Hoje estamos casados.
Abração meu querido