quarta-feira, 22 de julho de 2009

A sombra de todos os medos


Assim como o amor sincero, a traição está entranhada na alma do ser humano. Eurípides sabia disso. Shakespeare sabia disso. Nelson Rodrigues sabia disso. Woody Allen sabe disso. Você e eu sabemos disso. Certas pessoas têm mais medo da traição do que da morte.

O assunto veio como tempero de um almoço, em um dia frio do inverno carioca. Chegou depois do prato principal e pouco antes da sobremesa.

- Todo mundo trai, cedo ou tarde. O lance é como você lida com isso – Péricles levantou a questão. Cassandra, minha estagiária com histórias cada vez mais raras, arregalou seus olhos.

Eu não movi um músculo da face. Já ouvi esse tipo de conversa umas 17 mil vezes. Mas lembrei de várias outras frases de efeito relacionadas ao tema. Já que ela despertou minha memória, vamos começar pela própria. Dispa-se de seus preconceitos e pré-julgamentos e vem comigo. Vamos unir nossos achismos e passear por este campo minado:

- Todo mundo trai, cedo ou tarde. O lance é como você lida com isso.

Tem uma parte que é verdade e outra que não é. Não sei se todos estão fadados a trair (ou ser traídos), pois isso ainda não saiu no Discovery Channel ou foi foco de estudo de algum aspirante ao Prêmio Nobel. Mas é real que a tentação vai bater às nossas portas em alguma hora da vida. E aí? Você vai ceder? Se a Angelina Jolie sussurrar no seu ouvidinho: "vem", você vai segurar a onda? Da mesma forma, você perdoaria a sua cara metade, se ela estivesse diante da mesma situação?

- Por mais que eu ame, acho impossível manter a fidelidade.

Conheço gente pra cacete, mas conto nos dedos do Pato Donald (ou do Presidente Lula), as pessoas que nunca deram um derrapada em seus relacionamentos. A maioria já deu uma ciscadinha fora do seu terreiro. O que os infiéis me juram de pés juntos é que foi algo carnal, fisiológico, instintivo. O amor continua dedica à namorada, esposa, agregada ou semelhante.

- Trair várias vezes com a pessoa diferente é perdoável. Trair várias vezes com a mesma pessoa é o fim de tudo.

Na minha terra, isso se chama bigamia. O cara que disse essa frase tem a teoria de que pular a cerca com pessoas diferentes é uma válvula de escape. Só que acertar o mesmo alvo mais de uma vez (duas, que seja) é estabelecer vínculo empregatício. Aí, danou-se.

- Masturbação pensando em outra pessoa vale tanto quanto trair. O que vale é a intenção.

Peraí, por que raios o cara pensaria em você, se ele já te tem? Masturbação é um exercício de imaginação, de criatividade. É realidade virtual em sua essência. E, cá entre nós, se cada pensamento erótico me condenar, estou ferrado. É inviável ficar indiferente a certos estímulos. E se houver peso, as mulheres estão em apuros. O homem se diverte imaginando um par de peitos e uma bela bunda. A mulher fantasia toda uma cena, um contexto.

- Flertar não é traição. É manter o ritmo de jogo.

Olha, eu concordo com esta afirmação de mesa de bar. Mesmo namorando, já flertei. Mais do que manter o ritmo de jogo, esse treinamento mantem o instinto de caçador, treina o sex-appeal. Sejamos sinceros.

- Não tenho medo de relacionamentos à distância. Você pode tomar um par de chifres da sua própria vizinha.

Quando bem administrados, namoros em DDDs diferentes podem ir muito bem, obrigado. Para quem tem uma mente evoluída e espírito superior, o único baque é nas despesas de viagens. Bom, eu não jogo neste time. Sou partidário da proximidade e já perdi excelentes oportunidades por isso. Nem rola medo da traição, pois a frase do meu caro amigo é plenamente real. O que mata é a saudade. Com isso, eu não sei lidar.

Ah, a traição. Sempre será a coadjuvante sombria dos sonhos cor de rosa. No fundo, o medo da traição é a contrapartida ao desejo pelo mais puro amor. É como desejar um carro bacana, mas temer pelo assalto.

E você? Quais são as suas percepções sobre o assunto? Puxa a cadeira e abra o seu coração. Vou ali pegar uma cerveja gelada e já volto.

QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?
Amiguinho, quem lhe deu o direito de finalizar com uma moral da história? Que pretensão a sua. Vou te mostrar como se faz. Saca só: já que você começou citando a mitologia, vamos encerrar com um questionamento da mesma fonte. Quem você prefere ser: Medéia, que pune a traição de Jasão assassinando seus filhos, ou Argos, o cão abandonado, que só morre ao ver novamente Ulisses, seu dono desaparecido há 20 anos? Em Etérnia, na Grécia, em Heliópolis ou em Alphaville, a sensação que um bom par de chifres desperta é a mesma: abandono, que gera sentimentos confusos. Vai da raiva à autocondenação em um estalar de dedos. Amiguinho, agradeça sempre pelas suas conquistas. Pode ser aos outros coleguinhas ou até mesmo ao Papai do Céu. Não custa nada. Até a próxima!!!

16 comentários:

Olivia disse...

eu acredito que o lance todo da traição é a falta de respeito. É vc não pensa no seu respectivo enquanto beijar transa ou jura amor à outra pessoa. É isso que mata a relação.
Sem mais que esse tipo de conversa é muito controverso, mas nada como abrir o coração pra pessoa qdo vc começa a namorar, sobre o que vc pensa. Aí ela vai ter noção do que vc sentirá a respeito. Eu faço isso já logo de cara, pra evitar problemas futuros.
beijos

Olivia disse...

em tempo, He-man, eu prefiro não ser traída, mas se for o caso, prefiro ser a Medeia.

Camille disse...

Surfista...
Faz tempo que não passo por aqui, mas sempre que venho, me surpreendo!
A traição, para mim, é um desvio de caráter.
Veja bem, é uma opinião muito pessoal, e até mesmo radical.
Sei que a carne é fraca, mas em casos de traição, me questiono: Por que é que se está junto?!
Quando temos a vontade de estar com outra pessoa que não aquela que estamos, é porque nos falta algo. E quando nos falta algo, procuramos...
Só não acho justo, e muito menos correto, magoar alguém por nossas necessidades. Se estamos juntos, é para estarmos juntos!
Qualquer relacionamento deve ser baseado em respeito, acima de tudo.
Muito "xiita" minha colocação?!rss...

RUInaldinho disse...

Olá Surfista!
Traição é certeza de polêmica...e, ao meu ver, toda polêmica se relaciona, direta ou indiretamente, a algo inerente à condição humana - no nosso caso, traição...
Camille - então não acho um desvio de caráter, até porque, certas vezes, trair é algo impensado, logo não há intenção de prejudicar o/a parceiro/a. É claro, prevenir é melhor que remediar, mas essa busca por mais so mesmo vem do nosso lado irracional, cada vez mais presente nesse nosso mundo de hipocrisia e violência.
Abraço a todos!

Não identificada disse...

Ih, mais um texto polêmico-sentimental...

Sei lá, acho que ser fiel é uma escolha - quem quer trair, trai... Por isso ciúme, ficar regulando o outro não adianta muito. Como vc bem disse, tentação vai ter sempre.

E eu acho os flertes válidos, não acho que contam como traição - provam q vc, apesar de ainda atraente, consegue resistir...

Ninguém gosta de ser traído. Já fui traída e já traí (mas nunca descobriram).

Digo que a 1º situação (ser traída) não me afetou muito na época... mas a 2ª (trair), me trouxe muuuitos conflitos e problemas, culpa mesmo.

Na verdade, foram 2 namoros simultâneos - e essa história de amar uma só pessoa nem sempre é fácil...Tem um filme que aborda isso de forma original e sensível: "Marie-Jo e seus Dois Amores". Recomendo.

Podem achar que eu sou/era sem caráter, mas eu sei que realmente amei daquelas 2 pessoas, que até hj são fundamentais na minha história - mas ao mesmo tempo foi tudo tão difícil e doloroso que não quero repetir a experiência nunca mais...

Então, hoje, eu resolvi escolher voltar a ser fiel, ser de uma pessoa só. E não pretendo mudar de rumo.

O curioso é que justamente agora tenho tido crises de ciúmes, medo de ser traída...seria tremenda ironia (ou castigo?) do destino se acontecesse...

Contorcionista disse...

Arranjar argumentos que justifiquem uma traição não atenua nem um pouco o ato. Quem trai uma vez, duas vezes, seja em "alvos" diferentes ou no mesmo, enfim, está traindo e ponto final. Acho que o ser humano é capaz de controlar suas emoções, segurar a onda, para não por tudo a perder (relacionamento, profissão, honra), por causa de uma pulada de cerca.
Abs!

www.balzacsemprozac.blogspot.com

Aninha disse...

Surfista:
Como amar é diferente para cada um, trair também o é. Posso dizer que amo uma pessoa e que traições esporádicas não afetam o meu sentimento, como posso dizer que amo uma pessoa e achar que traição é inaceitável (pertenço ao segundo grupo).
O conceito de trair está interligado com o conceito de amor que cada um leva em si.
O bom seria que, as pessoas do mesmo grupo se encontrassem e ficassem juntas, assim os amores e as traições ficariam para quem as merecesse.
Beijos

Deborah disse...

Excelentes frases.....não preciso nem dizer de qual mais gostei né?!

Surfista disse...

Uma certa mocinha leu o texto e me disse ao telefone: "o cara que trai a mulher pode trair os amigos, o trabalho, a família..."

Olha, acho que concordo.

DEBORAH, sim, eu sei.

OLIVIA, jogar limpo é a melhor maneira. Não queira ser a Medeia...

CAMILLE, eu tento me reinventar para não cair na monotonia. Sua declaração é honesta.

RUINALDINHO, bom argumento.

NÃO IDENTIFICADA, será que você é tão anônima assim?

CONTORCIONISTA, e o imponderável? E a fraqueza da carne? Somos seres feitos de carne, osso e coração.

ANINHA, seus pitacos são sempre certeiros. Aliás, e o Obina, hein?

Aninha disse...

Pois é, Obina já fez oito gols pelo Palmeiras...

Aninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dudu disse...

Tema bem cabeludo, né não? :)

Flertar faz parte do 'se sentir vivo', desde que não falte com o respeito. Trair eu já acho inaceitável, embora acredite que quem trai, trai a si próprio, às próprias escolhas. Não demonizo quem já traiu, só prefiro não manter no meu círculo mais íntimo. Independente do motivo.

By the way, eu sempre fui o cara q terminou os namoros antes de se entregar ao impulso da traição, e não me arrependo nem um pouco

Anônimo disse...

Tema espinhoso, e comentário meramente intuitivo.

Acho que os homens, na média, lidam melhor com o "trair" do que ser "traído".

Já as mulheres, na média, é o oposto. Lidam melhor (vejam, não é aceitar) em serem "traídas" do que "traírem".

Não posso ficar muito tempo sem passar por aqui, se não perco o frescor dos debates.

Abs.

O Noivo.

Bebel disse...

Tenho mais medo de traição do que de morte, porque a morte seria só minha mas atraição seria a morte de dois.

Mulherzinha Sim! disse...

Falar de traição é sempre complicado. Há pessoas que consideram traição apenas as puladas de cerca que envolvem atos carnais. Outras, pensam que qualquer desvio extraconjugal é inadmissível...

Para mim, traição tem mais a ver com lealdade do que fidelidade. Trair é deixar de ser honesto, franco e sincero. É muito ruim confiar alguém e se decepcionar. E isto é válido para qualquer tipo de relacionamento.

Mulherzinha Sim! disse...

Falar de traição é sempre complicado. Há pessoas que consideram traição apenas as puladas de cerca que envolvem atos carnais. Outras, pensam que qualquer desvio extraconjugal é inadmissível...

Para mim, traição tem mais a ver com lealdade do que fidelidade. Trair é deixar de ser honesto, franco e sincero. É muito ruim confiar alguém e se decepcionar. E isto é válido para qualquer tipo de relacionamento.