sexta-feira, 1 de agosto de 2008

A infinita lista dos oito sonhos

Particularmente, adoro listas. Por isso, me identifiquei tanto com o Rob Gordon, o melancólico e nostálgico personagem de John Cusack em "Alta Fidelidade". Claro que o interesse por música, os discos e a fossa pós-pé-nos-fundilhos também ajudaram, mas as listas foram essenciais. Considero muito divertido enumerar informações com ou sem uma ordem de importância. Por gostar tanto, procuro ficar ligado antes de topar entrar em qualquer brincadeira que envolva essas paradas. Ora, bolas, se eu aceitar todo convite para fazer listinhas, esse blog viraria um ranking pessoal.

Mas eis que a sagaz corinthiana Contorcionista me aparece com um convite tentador: elaborar uma relação com as oito coisas que quero fazer antes de morrer. Nem dez nem cinco. Oito objetivos para esta vida. Tão clichêzinho, tão bobinho e ao mesmo tempo tão encantador. Óbvio que não resisti.

1. Jogar futebol com meu filho.

Um ato banal, mas muito simbólico. Seria o sublime momento de juntar duas paixões: o futebol e um rebento. Tudo no mesmo contexto e em perfeita harmonia. Só não terá muita graça se algum tio desnaturado seduzir o moleque e eu tiver que bater bola com um (toc, toc, toc... bate na madeira) pequeno vascaíno. Não, eu não permitiria essa atrocidade com um filho meu.

2. Escrever um livro.

É dito aos quatro ventos que um homem será lembrado por geraçãos futuras ao plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. O lance da árvore não me excita tanto, e o filho é um desejo claro, então o tal do livro é uma meta interessante. O primeiro passo é pegar prática nesse troço de escrevinhar. Para isso, o blog do Surfista Platinado é o meu centro de treinamento jedi.

3. Conquistar uma medalha.

Esse desejo é fruto de um trauma de moleque. Na escola, eu participava das competições internas e sempre ficava no banco. Isso me frustrava tanto que eu mandava todo mundo ir plantar batatas na hora do pódio. Resultado: nunca ganhei uma medalha merecida, mas ficou o objetivo. Não precisa ser olímpica e muito menos de ouro. Só de faturar uma, já estarei feliz.

4. Saltar de pára-quedas.

Esse item tem que ficar por último na lista, pois pode ser que seja realmente o último. Vai que o raio do pára-quedas não abre, né? Vale o risco, pois quem tem medo não deve nem atravessar a rua.

5. Dizer "eu te amo" depois dos sessenta.

Tão bobinho esse desejo, não? Mas, acho um senhor desafio. Depois de anos e anos de relação, deve ser glorioso olhar para a mulher ao lado e poder encher os pulmões (sem engasgar e sem infartar) para dizer que ama. Falar depois dos setenta não vale, pois podem dizer que é esclerose. Esse é um objetivo bem "menininha".

6. Aprender a falar italiano.

Uma pessoa querida uma vez me disse que italiano é uma língua inútil. Fora da Itália, não rola em nenhum outro lugar. E eu com isso? Quero ter o prazer de falar gesticulando que nem um ventilador e praguejar na língua do Pepino Di Capri.

7. Comprar uma jóia da Cartier para a minha filha.

Não seria apenas dar um presente. Teria um contexto: quero levar minha filha gatíssima para Paris, comprar a referida jóia e presenteá-la em um café perto da Torre Eiffel. Mal posso esperar para ser bombardeado por olhares de reprovação e curiosidade. Tipo: "olha esse velho tarado querendo se dar bem com a menininha gostosinha". Esse objetivo requer o acúmulo de uma considerável quantia de euros.

8. Ter um conversível.

Outro sonho de garoto que nunca foi esquecido. A única e simples justificativa para esse item é o desejo de dirigir com o vento nos cabelos. Nem precisa ser um Porsche. Qualquer Scort XR3 1987 prateado serve. Mas, eu prefiro o Porsche.

Seguindo os ensinamenos dO Segredo, estou mentalizando cada item desde já. Se tudo der certo, eu cumprirei todos.

Ah, não convidarei nenhum outro blogueiro em particular. Aquele que se sentir fisgado pela proposta dessa lista, faça o favor de publicar seus oito sonhos. Só me chama para ir lá ver.


QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?

Amiguinho, o mérito dessa sua humilde listinha é que você não se propõe a descobrir a cura do câncer ou escalar o Everest. Aliás, como já foi dito na peça "Nós na Fita", que graça tem escalar o Everest? O cara passa um sufoco dos diabos para subir aquela joça e quando chega lá em cima... ele desce. Bom, voltando a você, mais que escrever uma lista, o ideal é sonhar. É fechar os olhos e imaginar como será saltar de pára-quedas, dirigir com o vento nos cabelos ou jogar bola com o seu moleque. Sonhe alto, pois sonhar baixinho não vale a pena. E outra parada: por que você não revelou o seu desejo de levar duas mulheres para a cama (sem pagar por isso)? He-Man te conhece de outros carnavais e conta mesmo. Amiguinho, seja sempre honesto e assuma os seus erros. Até a próxima!!!

22 comentários:

Lisa disse...

Acho que (se vc não é) tá na hora de vc ser pai... dois desejos relacionados a filhos...

Cíntia disse...

hahahaha, He-Man entregou você...

Linda lista! Seus instintos paternos estão aflorados mesmo.

Bom, mocinho, em breve, o tal email.
Saudades
beijo ;)

Sofia Fresca disse...

Ahhhh!
Adorei!
Em breve eu fa�o meus oito pedidos rssrs
Achei muito engra�ado a parte em que o He-man se entromete kkkk


obs: Bom, eu acho que tem que postar para n�o quebrar a corrente e indicar alguns blogs

Abra�o

Sofia Fresca

[Acho que o seu livro n�o vai demorar muito, hein? ]

damaria disse...

“Nei sogni, come in amore, non ci sono cose impossibili.”

Italiano serve para entender os provérbios dos Baci Perugina, quando nas outras línguas vêm escritos em russo, alemão e grego!

Carlinha disse...

Adoro o livro. O derrotismo do Cusack é tão encantador que dá até vontade de fazer a mesma coisa que ele e ressucitar fantasmas do passado. Achei sua lista interessante. E não me incomodaria nada, nada de ser sua filha!! Hahahahahaha...
Beijos!

senhoritarosa disse...

taí, gostei dos projetos. :)

Anônimo disse...

Como disse alguém, o bom de falar italiano é chamar o carro (que pode ser qualquer lata velha) de "mia macchina".
Bjs ao surfista
Lyla

Dari disse...

Adorei isso!!!

Tbm amo listas... Já fiz de todas as espécies... é uma boa opção pra passar aulas chatas!

Vê lá no doce... já postei!

Bjs

rafa disse...

adorei o post! mto bom!!

he-man sacana!! hahahahahaha
agente releva essa parte! afinal, esse desejo deve estar na lista de 90% dos homens! é genético já!! hehe
adorei o desejo de jogar com o filho (flamenguista óbvio!) uma partida!! tb tenho fé de q os meus não serão corrompidos pela horda de vascaínos e botafoguenses presentes na família!! hahahahahaha
qto ao desejo do carro eu trocaria por uma moto! uma R1 de preferência!!

=*

iso disse...

Surfista, o desejo que mais me surpreendeu/comoveu foi o número 7.
Cada dia vc se revela mais fofo.
:-)

Pedro Favaro disse...

O futebol com o filho e a joia com a filha são objetivos que medizem pouco. Ou nada.
O dizer eu te amo velhinho é para mim uma realização de vida.
Seria parte integrante da lista de qualquer pessoa.
Todos os outros são bem significativos, mas pessoais demais para quaquer comentário.
Só não vale o scort por que...pô, que lata velha!

contorcionista disse...

Muito sentimental sua lista. Adorei. Mas cá entre nós, vc ultrapassou as "oito coisas", né?!
Só no quinto item há no mínimo cinco coisas embutidas: 1. Encontrar uma mulher especial; 2. Conviver anos afinco com ela; 3. Sobreviver e estar lúcido até à terceira idade; 4. Amá-la de verdade mesmo com os efeitos da gravidade; e por fim, 5. Conseguir pronunciar "eu te amo" sem descolar a dentadura do céu da boca!

www.balzacsemprozac.blogspot.com

July disse...

Me identifiquei com três dos seus desejos (escrever um livro, dizer "eu te amo" depois dos sessenta e falar italiano, que eu acho lindo).
Bom, ainda não fui convidada para esta brincadeirinha, mas como disse o amigo He-man, o importante é sonhar. E eu não deixo essa atividade nunca!

Bjo

Surfista disse...

LISA, filhos é um desejo e tanto. Mas tem uma série de pré-requisitos para realizá-lo. Como diria Johnny Walker, keep walking...

CINTIA, He-Man fala demais.

SOFIA, He-Man se mete demais.

RAFA, He-Man sabe das coisas.

MARIA, italiano é uma língua arredondada, com fonemas abertos. As palavras reverberam no céu da boca. Gosto muito!

CARLINHA, Rob Gordon é um baita anti-herói. Ele é um bolero ambulante.

SENHORITA ROSA, obrigado. Entra na brincadeira também!

LYLA, além disso, dá para dizer "dio, che bella donna".

DARI, já visitei! Bons sonhos!

ISO, serei um pai babão.

PEDRO, pois é, as listas são pessoais e instransferíveis. O que pode fazer pouco sentido para você pode representar muito para outro. Eis a graça da pluralidade!

CONTORCIONISTA, sou um aventureiro sentimentalóide. Ora, você está ampliando os itens ao seu bel prazer. E eu não usarei dentadura aos 60. Talvez, aos 70, mas definitivamente, não aos 60.

JULY, quem diria. O sonho de falar italiano mexeu com mais gente que eu imaginava. Impressionante!

damaria disse...

"O sonho de falar italiano mexeu com mais gente que eu imaginava". Agora imagine se fosse uma língua útil!

Baci.

Surfista disse...

Aí a casa iria cair! Imagino se eu quisesse falar francês???

poetriz disse...

Sua lista é muito mais menininha que a minha! O.o"

Mas adorei, bom saber que existe gente sensível e que sonha "caro". Poxa, cartier?? Não podia ser na Tiffany?? =P

Bjs!

Surfista disse...

POETRIZ, isso é um elogio? Com o andar da carruagem, o sonho pode ser alterado para uma jóia Monte Carlo no calçadão de Ipanema, mas até lá eu sonho alto.

Lívia disse...

Fiz a minha!

bjs!

tink disse...

Uma lista interessante! Sem dúvida que algumas dessas coisas fariam parte do meu top 100 (é, eu sonho muito), se eu alguma vez me der a esse trabalho. Seria interessante jogar futebol um um filho meu, mas, do jeito que sou pro, correria o sério risco de ficar lesionada. Escrever um livro seria muito bom, um livro de ficção no qual pudesse "dar largas" à minha imaginação, mas seria um sonho escrever um artigo para uma revista científica (daquelas que rejeitam 90% dos artigos que lhes são enviados) na minha área de formação, o qual fosse aceite, obvio. A medalha não faço questão, quero reconhecimento pelo meu trabalho, isso já é óptimo. Em relação ao pára-quedas, dou prioridade ao bungee jumping! O quinto... sem comentários. Já falo inglês, portanto o italiano é a minha próxima meta. Acho a língua linda, muito melodiosa. O meu pai custuma dizer que inglês é para os negócios, francês para falar às senhoras, alemão para dar ordens de guerra, português para falar às crianças e italiano para falar aos pássaros. Já tentei aprender, mas parece que, por aqui, são da mesma opinião que essa sua pessoa querida, pois ainda não encontrei um instituto que lecciona-se a dita língua. Também queria esse cenário: Paris, Torre Eiffel ao sabor de um café, não obstante, um importante detalhe, que a jóia Cartier fosse para mim, um presente da pessoa a quem eu diria "eu te amo" quando fosse sexagenária (mas a jóia pode chegar mais cedo, claro). Quanto ao descapotável... quando eu tiver um carro será descapotável.

B disse...

Bom, vamos lá:

Preferências:
1.Deixo para vc
2.Leio para vc
3.Torço por vc
4.Salto com vc
5.Hum...
6.Prefiro ouvir vc
7.Escolho por vc
8.Hã?
Bjs.

JUJUbildes disse...

Oi, Doug!
Interessante esse lance de fazer uma lista das coisas que se quer fazer antes de partir para uma melhor...
Gostei da sua. Só demonstra o que venho percebendo sobre vc ao ler seus textos: que vc é um homem lindo, encantador, sincero e sensível, raro de se encontrar hoje em dia. Felizes das mocinhas que tiverem a sorte de estarem ao seu lado, como sua mulher e como sua filha... ;)
Vou pensar na minha lista...
Beijos!