quarta-feira, 2 de abril de 2008

Contra-ataque malandro

Em um instante de ímpar sabedoria, o filósofo Ramon Valdez (mais conhecido no Brasil como Seu Madruga) profetizou "a vingança nunca é plena. Mata a alma e envenena". Sim, sim, o revanchismo é um dos sentimentos mais torpes que podem percorrer a alma do homem. Mas qual de nós está livre dele?

Eusébio é um sujeito boa praça. Sua noiva confirma essa informação e ai daquele que diga o contrário. Mas, há em seu passado a mancha negra da vingança. Descobri isso em um papo influenciado por muito chopp escuro no Hipódromo, clássico bar no Baixo Gávea. Quem é do Rio sabe do que estou falando. Lá as histórias fluem.

Há anos atrás, Eusébio manteve um affair com Lisandra, uma colega de trabalho - ambiente pouco recomendado para criar cachos, mas escreverei sobre isso no futuro. Nunca foi mencionada a palavra "namoro", mas o tempo de serviço estava quase dispensando essas formalidades. Era como uma espécie de usucapião afetivo. Enfim...

Tudo parecia caminhar bem, até o dia em que uma amiga do casal chamou Eusébio no cantinho para um papo.

- Olha, preciso te contar porque gosto de você e não acho justo o que vai acontecer. Lisandra vai te dispensar. Ela vai acabar com o caso hoje ou amanhã e vai descer a lenha em você. Seja forte - dedurou a amiga.

O rapaz ficou boquiaberto com a notícia. Ele já conhecia a fama e o histórico da "namorada". Quando ela queria encerrar um caso só faltava xingar o pai de careca e a mãe de cabeluda. Lisandra botava pra quebrar. Nem era por maldade, talvez fosse um mecanismo de defesa, mas isso pouco importava. Eusébio assimilou o golpe e fez o que um homem sensato, maduro, equilibrado, coerente e contemporâneo faria: preparou o troco para sair por cima.

- Preciso falar com você depois do trabalho. Não sai antes da gente conversar, ok? – com voz gélida, Lisandra estava cumprindo o que fora anunciado. Eusébio concordou e às 18:01, ela veio até ele.

Antes que ela dissesse uma sílaba, ele tomou a dianteira.

- Senta aqui. - ela sentou - Lisandra, não sei o que você veio me dizer, mas eu gostaria de falar primeiro. Tenho algo que não pode esperar. É uma coisa que está me engasgando.

- Espera, eu preciso te falar logo...

- Me dá só um minutinho. Prometo não demorar.

- Tudo bem – concordou em um suspiro irritado.

- Eu sou louco por você. Acho que você é uma das mulheres mais fantásticas que já tive ao meu lado. Você é inteligente, sexy, companheira, carinhosa... tanta coisa que não consigo listar. Por isso que me dói ter que me despedir de você. Vou mudar de cidade e não poderemos manter o nosso relacionamento. Desculpa, meu coração está em frangalhos, mas temos que encerrar. Olha, vou penar para achar uma mulher como você, sabia?

Silêncio.

- Lisandra, o que você veio me dizer mesmo?

And the Oscar goes to...

- Buááááááááááááááááááááááá!

Lisandra saiu da sala aos prantos e pediu licença por uma semana. Quando voltou, descobriu que ele não tinha viajado e tentou buscar a reconciliação, mas nem rolou. Até hoje, ela corre atrás do Eusébio.


QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?

Amiguinho, quando você pensar em terminar um caso, tenha o mínimo de sensatez - coisa que nossa colega Lisandra não teve. Nesse tipo de situação não há vencedores ou perdedores, pois todos saem com cicatrizes. Então, por que raios esculachar o seu antigo amorzinho, seu recente cobertor de orelha? Essa é uma jeguice sem tamanho. Portanto, pondere suas palavras, pense três ou quatro vezes em tudo, valorize os sentimentos alheios e procure sustentar uma relação em que sobreviva o respeito mútuo. Lembre-se que você não sabe o dia de amanhã e jamais poderá afirmar que daquela água não beberá novamente. O mundo dá voltas. Amiguinho, saia sempre de casaco em dias de ventania ou possível virada de tempo. Até a próxima!

8 comentários:

Negâ disse...

Que mulher má, esculachar o coitado no trabalho, nessa ele se saiu muito bem... temos que pensar bem antes de fazer o mal a alguém, agora ela chora por ele...rsrsrsr

Muito bom conselho He-man!
Obrigado pela visita Platinado.

Vou fazer uma pergunta se puder me responder.
Fiquei com moço esses dias, por ficar, ele até que faz meu estilo, mais estava afim de coração livre. Nada serio só beijoss...
Fez muitos galanteios, surpresas, até discutimos relação... E agora to apaixonada, ele está meio estranho, não sei o que fazer, mais também não estou afim de correr atrás dele. To com medo, não sei o que pensar.
O que eu faço He-man ??

Se puder responder ficarei feliz, de sua Fã incondicional. Beijosss

Dudu disse...

Eu sou totalmente contra vinganças e revanchismos, mas digamos que gostei do desfecho que o 'Eusébio' deu ao caso :) Mas haja cara de pau para fazer o que ele fez!

damaria disse...

Vingança pode ser prévia? Enfim, o que vi de PIOR nessa historinha toda foi a MUI AMIGA que se meteu. Se cuidasse da vida dela e deixasse os dois se entenderem, talvez as coisas tomassem outro rumo. Tem sempre um fofoqueiro na área, achando que pode salvar o mundo. Ô povinho!

rafa disse...

acho q o velho ditado "vingança é um prato q se come frio" tá totalmente ultrapassado!!
nunca vi alguém partir pro contra-ataque tão rápido!! hahaha
admito q sou rancorosa e q já fui algumas vezes calculista em matéria de relacionamentos..mas quem nunca foi q atire a 1° pedra não é mesmo?? hehe
mas não adianta, sempre vai ter um q vai fazer agente sofrer e xonar e outro q vamos achar um bananão! é a vida...uma hora agente acerta!
agora realmente..mulher quando quer ser má sai de perto..nínguem segura! q que a diaba tinha de ir contar pro coitado sobre a fulana? como gostam duma boa intriga viu! hahahaha

bjo

Surfista disse...

NEGÂ, todo rompimento é doloroso. Então, para que diabos piorar as coisas? He-Man já recebeu sua pergunta.
DUDU, sangue frio, rapaz. Sangue frio.
MARIA, me diga uma coisa: o que você faria se fosse com você? Se você soubesse que a namorada de um amigo seu iria terminar tudo enfiando o pé na jaca? Pergunta de cunho acadêmico.
RAFA, é impressão minha ou você torceu para a Lisandra?

rafa disse...

pelo contrário!
achei a tirada dele genial!
mas a 'suposta' amiga não contou só pq estava com peninha dele! certeza...deve ter tido outros fatores!
no mínimo era afim do cara ou se fingia de amiguinha da Lisandra por interesse!
por isso q eu disse q mulher quando quer ser má sai de perto! adoram uma boa intriga!
qto a lisandra colheu o q plantou..é a vida!
acho q td mundo uma vez na vida já foi meio sacana como ela..ou talvez tenha sido sacaneado..difícil de julgar!
mas q fique claro q eu não torci por ela não! hehe

bjo

Maria Amélia disse...

Não contaria não. No máximo, se ele tivesse dado motivo para um término a base de esculacho, e isso fosse público, eu diria um "se prepara que a mulher está uma fera". Agora, contar, não conto mesmo.

drika disse...

poxa, ele ñ precisava ter mentido. sei lá. achei uma boa saída o lance de trminar primeiro, mas mentir nunca é legal!