quinta-feira, 15 de maio de 2008

A aldeia global do Papai Smurf #6

NA TELONA: Como é um fã declarado de quadrinhos, Papai Smurf lembrou que o Homem de Ferro nunca participou da elite dos heróis. Mal comparando, ele, Motoqueiro Fantasma, Luke Cage, Thor e o Namor jogavam a segunda divisão, enquanto Homem-Aranha, Batman, Hulk, Superman e os X-Men disputavam a Liga dos Campeões da Europa. Para mim, Tony Stark nunca foi muito mais que uma versão bigoduda e sem graça do Bruce Wayne. A partir dessa observação pessoal, é espantoso como o Gladiador Dourado ganhou um filme pipoca de primeira linha. Vamos começar pelo elenco que deu o primeiro sinal de credibilidade do filme: Bob Downey Jr.. Jeff Bridges e Gwyneth Paltrow. Mal e mal, todos têm um reputação a zelar e não iriam botar a mão em cumbuca. O destaque é o quizumbeiro Robert Downey Jr., que confere ao personagem um cinismo na medida certa, que não era comum nas revistinhas da Marvel. Os efeitos especiais são ótimos (ohhhh, novidade!), mas são usados para fazer parte da história e não encobri-la. Bom, a história não é o ápice da originalidade, mas demonstra uma certa coragem ao criticar a corrida bélica americana e mostrar gente sendo trucidada no Afeganistão com equipamento ianque. E motivado pela culpa por ser um fornecedor de tanta desgraça, Tony Stark se torna um paladino da justiça. Enfim, nada de outro mundo no roteiro, mas há sempre uma frase de efeito, uma piada oportuna ou um clichê clássico que a gente perdoa. Então é isso, sendo fã ou não de gibis, "Homem de Ferro" é um filme de férias acima da média. Aliás, bem melhor que o desenho animado sem movimento que passava no Xou da Xuxa (era Homem de Ferro, Thor e Capitão América).

NA TELONA: Certo dia, Papai Smurf estava flanando pelo shopping do vilarejo e passou em frente ao cinema. O filme com horário mais próximo era um tal de "Encurralados", estrelado pelo 007 e pelo Rei Leônidas, de "300". Sem ter mais o que fazer da vida, fui ver qual era a da parada. Tratava-se de um suspense sobre um casal sequestrado sem saber a razão. Durante 24 horas, Pierce Brosnan (puxando no sotaque irlandês) os obriga a participar de um tipo de gincana mórbida envolvendo experiências degradantes e psicologicamente devastadoras (isso dentro dos padrões familiares americanos, é claro). Sobre a história de um rapto relâmpago, preferi "Por um Fio", aquele em que o Collin Farrell fica preso em uma cabine telefônica no centro de NY. Enfim, nada de mais, porém os últimos 15 minutos guardam um reviravolta interessante que salva o programa. Quer saber? Espere sair em DVD e vá ver "Homem de Ferro".

NA VITROLA: A banda The Offspring está longe de ser uma unanimidade, mas eu gosto muito. A novidade para os fãs (e detratores) é que um disco de inéditas tem previsão para ser lançado em junho. A bolachinha se chamará "Rise and Fall, Rage and Grace" e foi produzida por Bob Rock (não Bob Rum, esse é funkeiro). Rock ficou mais conhecido depois do documentário "Metallica - Some Kind of Monster", no qual participou e acompanhou os dramas do nascimento do CD "St. Anger".

NO PALCO: Sabadão tem show bom no Rio de Janeiro. Lenine, um dos artistas mais criativos e talentosos da moderna MPB, encerra a turnê do "Acústico MTV" no palco da Fundição Progresso, na Lapa. O ingresso é camarada (a partir de R$25,00) e como já se está na área da boemia, dá para curtir a apresentação e depois emendar em alguma birosca com cerveja barata.

7 comentários:

rafa disse...

nossa, assisti no dia da estréia! penseeee num cinema lotado e cheio de homens barulhentos q pareciam voltar a infância?? q o diga meus amigos empolgadíssimos empurrando namoradas, peguetes e afins p/ a fila enquanto compravam as entradas! hahahaha
mas até q me surpreendi com o filme! o robert downey jr. ficou perfeito no papel! muito cômico!
qto ao show de sábado..é nessas horas q eu sinto falta do RJ..SEMPRE tem algo p/ se fazer!! hehe

bjo

Cíntia disse...

eu sei que nada tem haver com o post.

mas tô triste, moço. descobri q "ele" está com outra já.

tô muito mal. eu até entendo que ele não me mereça. mas a fila andou rápido pra ele, e a saudade ainda bate.

Dani Amorim disse...

*Ainda nao vi o Homem de Ferro, mas estava dia desses zapeando a MTV e ouvi um trecho de audioslave na trilha sonora. Procede ou foi alucinacao minha? Ja me ganhou dai!
*Nao me fale em Show do meu galegoooo (vulgo Lenine). Estive no carnaval em Olinda-Recife e nao consegui ve-lo. Depois na semana santa estive em gravatá e teve show dele. Mas no mesmo dia teve Nando Reis de graça na praça da cidade. Ninguem me acompanhou em Lenine (e como tb gosto mto no nando...de graça...enfim). Pois eh, agora to indo pro RJ amanha e teve um show do galego fds passado!!!
Oh vida cruel, el, el!

*Esse comentario de cintia acho q era pro muleburra, nao?
ahahahhaha

Alfa disse...

Vc foi no show do Lenine? Adoro!!!

Alfa disse...

Cíntia,
Homens são rápidos e a fila deles andam numa velocidade inacreditável. Juro q não entendo isso!
Surfista, não venha me dizer que são os hormônios, pq nós tb os temos. ahahh

bjs

Jongleuse disse...

Esse show foi maravilhoso!

WILLIAMCORREA disse...

DÁ UM TEMPO! TONY STARK É MUITO MAIS FORTE, INTELIGENTE, PODEROSO, RICO , INTELIGENTE E VERSÁTIL QUE A BIBA MAL RESOLVIA DO WAYNE. O HOMEM DE FERRO REDUZIRIA BATMAN A CAQUINHOS. DEIXEM O MORCEGÃO NA DELE.