domingo, 5 de outubro de 2008

Inês, a ex

Em pleno almoço de sábado, Aparício me ligou. Ele queria conversar e sugeriu que fôssemos caminhar na praia.

Vagabundo que me telefona para andar na praia está querendo chorar milongas. Tenho certeza!

Aceitei. Não estava com muito saco, mas amigo é para essas coisas. Na pior das hipóteses, eu poderia admirar algumas belas representantes do sexo feminino tostando ao sol da primavera carioca.

O começo da nossa conversa chegou a contrariar minha previsão de chororô. Discutimos política, eleições e até a crise financeira internacional. Essa introdução estilo Manhattan Connection durou cerca de dez minutos.

- Acho que estou apaixonado.

Bingo! Meu faro para marmanjo chorão não falha.

- Que bom, cara. Quem é a sortuda?

- Inês.

- Peraí, a sua...

- Ex.

- Eita!

Ex-namorada é cargo vitalício. Já escrevi isso antes. Além de título eterno, a ex-namorada também é que nem McDonald's. Por quê? Ora. Você sabe onde fica, sabe que faz mal, mas acaba comendo.

- Como assim, cara? Achei que você já tinha superado a Inês. Venhamos e convenhamos, faz quase dois anos que vocês romperam.

- Bicho, eu sei.

- E de onde diabos saiu essa recaída retardatária? Nunca vi nada igual.

- Posso te confessar uma parada?

- Claro! Vim ouvir seu drama. Ou você acha que eu vim para admirar algumas belas representantes do sexo feminino tostando ao sol da primavera carioca?

- Acho que nunca deixei de amar a Inês. Sabe, durante esse tempo todo, meu maior medo foi não conseguir amar outra mulher do jeito que eu a amei. Cara, não sei explicar. Toda música bonita que ouço parece ter sido inspirada nela. Todo filme legal me faz ter vontade de ligar para conversar e contar minhas impressões.

Poxa, se ele tivesse dito isso para a garota, duvido que tivessem terminado. Mas, fazer o quê, né? Homem é um bicho com reações lentas.

- Aparício, meu velho, pelo que eu sei, a fila dela já andou. Ela já está sob nova direção há um bom tempo.

- Eu estou ciente.

- E, então? Você vai brotar de um passado distante e pleitear um segundo mandato? Rapaz, sem querer ser pessimista, mas não é bem assim que a banda toca.

- Ela não está feliz.

- Como você sabe?

- Eu sei. Só isso.

- Ah, agora sim. Com essa justificativa sólida e embasada, você deveria ligar para ela agora. Quer usar o meu celular, que está com crédito?

- Fiquei sabendo pelas amigas dela.

- Opa, agora tudo muda de figura. Amigas são fontes confiáveis, mesmo as "dedo-duras". Falando sério, talvez você devesse ligar para a Inês.

- Já fiz isso. Engoli toneladas de orgulho e liguei para ela. Não sei o porquê, mas senti que as coisas não estavam legais com a Inês.

- "Sentir" não é argumento.

- Agora, estou confuso. Quero voltar, mas não sei se é a melhor atitude. Se eu tivesse certeza absoluta que ela está feliz, eu jamais tentaria qualquer reaproximação. Você sabe o quanto eu quero vê-la bem.

- Eu sei, Aparício.

- E o que você acha que devo fazer?

- Bom, o primeiro passo foi dado: você fez contato e deixou claro que está em campanha. Sabe, rapaz, acho que as mulheres são as mais indicadas para lhe dar pitacos. Eu tenho uma fonte inesgotável de conselhos.

- Como assim?

- Eu tenho um blog. Posso publicar o seu drama?

- Você tem blog?

- Tenho.

- Coisa de viado.

- Pois é, pois é. Posso?

- Manda ver. Não custa nada tentar.

Queridas leitoras e amigos de cuecas, essa é a história de Aparício, o homem que se viu perdidamente apaixonado pela ex-namorada. Segundo ele, o amor permanece vivo em ambos os lados. Particularmente, eu já vi muitos casais romperem, e reatarem meses ou anos depois. Como já pincelou Vinicius de Moraes, "a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida".


QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?

Amiguinho, você lembra das leitoras, mas esquece do Homem Mais Forte do Universo e a sua ampla variedade de conselhos irados? Que falta de consideração. Mesmo sem que você tenha pedido, vou dar minhas dicas de valor inestimável ao pobre Aparício, que está sapateando em campo minado. Mas, vejamos pelo lado bom: ele botou a cara para bater e as mulheres respeitam esse tipo de atitude kamikaze. Se ela realmente não estiver bem com o atual gestor (como ele insistiu em dizer), a pulga está lançada atrás da bela orelhinha de Inês. Ela vai pensar e repensar o caso. He-Man sabe que eles acabaram numa boa (dentro das circunstâncias), então nada está perdido. Agora, ele deve ser paciente. Isso vai levar tempo, mas se ele está convicto de suas intenções, então a paciência e a perseverança devem ser suas melhores amigas. Amiguinho, evite andar por ruas escuras ou vazias. Sua segurança começa por você mesmo. Até a próxima e boa sorte para o Aparício.



24 comentários:

A Truculenta disse...

Olha, tudo depende de como e pq o namoro deles terminou, afinal, as pessoas são mestres em fuder a vida por uma bobeira. Mas, em 99% dos casos, eu sou contra voltar pra ex... justamente pq se fosse bom mesmo, não era ex!
bjones.

lú gandra disse...

Primeiramente, ele insiste em dizer que o caso atual dela não está indo nos trilhos. Isso é bom! Mas não pode esquecer que quando temos um sentimento às vezes vemos as coisa como queremos que seja.
Entretanto, se esse "boato" estiver certo. A aproximação dele seria fundamental, vejo que se ele ligar, mostrar que tá ali ela pode vê-lo como, inicialmente, amigo.. E quando ela estiver mal irá se apoiar nele e começará a ver ele como "solução dos problemas". E se houver sentimento, ela se entrega. Só que isto depende de como acabou, se houver mágoas será mais dificil .. Mas nunca impossivel.
;)



- Oi! É a primeira vez que visito seu blog, achei-o muito interessante. Vou adicioná-lo nos meus favoritos, pode ser?
=*

Jongleuse disse...

Minha humilde opinião é a seguinte:
Aparício estabeleceu contato. A partir de agora, se Aparício for para Inês a referencia de carinho e amor que ele ainda espera ser, e se ela realmente não estiver feliz na atual relação, Inês dará o próximo passo.
Mandará uma mensagem, ligará para ele, mandará e-mail...
Se ela não fizer nada e continuar na dela, significará que ela não entendeu de onde Aparício surgiu novamente e que o contato mais a assustou do que qualquer outra coisa.
Mulheres infelizes não perdem a chance de afogar as mágoas quando um ex reaparece no mapa.
Bom, torço para que Aparício consiga seguir o caminho dele caso o telefone não toque. O pior tipo de pessoa é o que não sabe perder.
Boa sorte!

contorcionista disse...

É claro, que ele deve investir de novo (ele a ama e ela está infeliz)! No fundo, no fundo, ele sabe disso, mas precisa de apoio moral e incentivo pra agir. Homem é igual carro velho: só pega no tranco!
Fala pra ele sair logo do pit stop, antes que alguém pegue um atalho e chegue na pole position. Boa sorte pro Aparício!

www.balzacsemprozac.blogspot.com

contorcionista disse...

Aparício, corre, pra não fazer jus a expressão: "Agora é tarde, Inês é morta".

www.balzacsemprozac.blogspot.com

Dudu disse...

Cara, pela profundidade que ele diz amá-la, e se ela não está bem, o que ele está esperando? A godmother?

No entanto, ajudaria muito saber um pouco mais do porquê do término... Sei lá, do jeito que está me parece muito com os filmes da Meg Ryan, e a realidade costuma ser um pouco mais sórdida e caótica do que isso. Mas de um modo geral, fala pra ele pisar fundo e tentar aparar as arestas com a Inês. Antes que aconteça o que disse a Contorcionista :)

Anônimo disse...

Nossa, esse cartaz de Em algum lugar do passado caiu bem... E o cara de kamikaze, é assim que você vê teu amigo?? rsrs
Gracejos à parte, acho que o Aparício tem que ir, ainda que na manha, conferir o que se passa pelo coraçãozito da Inês. Antes que ela se enrole mais com o outro!
Até porquê aí as coisas ficam mais resolvidas pra ele, mesmo que não dê em nada...
Você vai mostrar a ele esse post e os nossos inestimáveis conselhos??
Lyla

Renata disse...

O que Aparício tem a perder???
Absolutamente NADA!!!
Então, mãos à obra!

O máximo que vai acontecer é levar um não, esquecê-la de vez e fazer a vida andar!
O que não pode é ficar o resto da vida com a dúvida: "e se... eu tivesse tentado".

PS: Gostei da forma que você escreve. Parabéns!

Cíntia disse...

"E como saber se é o amor certo, o único? Tanto é o poder errar, nos enganos da vida... Será que você seria capaz de se esquecer de mim, e assim mesmo, depois e depois, sem saber, sem querer, continuar gostando?..."

Esse trecho dum livro do Guimarães Rosa mata a pau.
Aparício, se as coisas não vão bem pro lado dela, não tenha medo de ir atrás. E, o mais importante: você ama essa garota. Como dito ali em cima, "e se eu tivesse tentado... tudo seria diferente?".
Não fique no "se", mãos à obra!
Boas dicas do He-Man também!

Beijo ao Surfista!

Surfista disse...

Aparício, seu traste! Veja só que o meu time de conselheiras é de fino trato. Se todo malandro tivesse esse coringa na manga, a vida seria bem mais fácil.

TRUCULENTA, seja bem-vinda. Olha, o caso acabou bem, dentro das circunstâncias. Todo rompimento deixa cicatrizes, mas ambos se saíram bem. Aliás, curti o seu blog. Ele me lembra uma certa menina rancorosa que conheci há tempos atrás. Acredite, a referência é boa.

LÚ GANDRA, seja bem-vinda. Ele ligou, e está fazendo o que o He-Man sugeriu: esperar. Pode linkar, e volta sempre. Fico honrado.

JONGLEUSE, adorei sua dica.

CONTORCIONISTA, você continua cirúrgica nos seus conselhos.

DUDU, tenho a mesma impressão que você. Quem quer vai à luta.

LYLA, sempre tento escolher as imagens de acordo com o tema do texto. Às vezes, eu erro a mão, mas achei que essas duas bem adequadas.

RENATA, seu nome é muito sugestivo. Obrigado pelo elogio.


CÍNTIA, querida, que trecho sensacional! Que livro é esse?

Lisa disse...

ahahah
adorei a descrição do Mc Donalds.. é bem assim: me faz mal e mesmo assim não resisto. Muito bom, surfista. Como sempre!

Renata disse...

Meu nome é sugestivo?!?!?!
Pelo visto, alguma Renata deixou marcas/rastros em você! rs

Barbara Góes disse...

Carambaaa... Jack bauer é o que há...
e melhor ainda eh o pessoal que se reune na comunidade do orkut.. já virou familia mesmo..
esperamos o ano inteiro por janeiro p ver na globo e comentar os episódios... e haja adrenalina!! ^^

quanto ao aparicio, axo q ele deve sim arriscar! Vai que ela resolve dar uma chance a ele?? ainda mais q eles terminaram numa boa!!
Concordo com o heman!! o/

bjooo

Lady Purplelin disse...

Pelo visto o Aparício ñ é o único que sofre, a Inês tb! Caso contrário ela o teria dispensado no primeiro contato... Go Aparício!! O amor t espera(novamente) garoto =D~ Boa sorte.

Cíntia disse...

Primeiras Estórias, conto "Nenhum, nenhuma". Lindo.

Poxa, que pena que não chegou. Mas tenho fé. Tinha um presente tão futebolístico!

Beijo!

Anônimo disse...

Oi Surfista
Não disse que a escolha não era acertada. Neste post e nos outros as imagens são boas sim. Só fiquei com dó do Aparício, fiquei imaginando ele como aqueles japoneses, entrando no avião e se jogando pra morte...tadinho!
Bjs
Lyla

tink disse...

Bom... na minha modesta opinião, eu acho que se ele já lhe ligou, deveria aguardar para ver se há feedback. No entanto, como nestes caso a espera pode revelar-se um pouco dolorosa (pelo menos para mim que sou uma pessoa que "ou sim ou sopas" e prefiro um não do que uma eterna incerteza), ele pode tentar uma nova abordagem, vai que ela não captou bem a mensagem (não sei até que ponto ele foi suficientemente claro), mas de forma subtil (é necessário clareza para que haja entendimento, mas subtilidade para que o moço não fique com o orgulho jogado na lama e a moça não se assuste). De qualquer jeito, se ele a ama (como parece ser o caso) vale a pena ir à luta, mas se não der, não deu; é melhor partir para outra (mais fácil falar que fazer).

Sunflower disse...

minha filosofia pessoa que sexo com ex é necofilia. O que passou tá morto enterrado.

beijas

Muleka disse...

Ex é fod*. Mas, se ela retribuir invista. Não consigo entender os homens, pq não dão valor qd estão juntos, depois de anos vem com esse papo de quem 'nunca deixou de amar'. Se não tivesse deixado mesmo não conseguiria ficar longe tanto tempo. E outra, a procurar só pq ouviu dizer que ela não está feliz? O Aparício tem certeza de que pode reverter essa situação?? Bom, quem não arrisca não petisca.
Boa sorte pro seu amigo.
Bjs Surfista, já estava com saudade de novas postagens. *)

Bibi disse...

To de blog novo :)

Marcela Fernanda disse...

"Segundo ELE, o amor permanece vivo em ambos os lados". E segundo ELA? Sei lá, esse negócio de EX é complicado. As vezes vc pensa que é uma coisa, mas é outra... :P

Marcela Fernanda disse...

Ah, e obg pela visita! Abraço

Mulherzinha Sim! disse...

Aparício, meu bem, toda tentativa é válida. Embora, eu não saiba o que resultou no fim do namoro. A sorte está lançada. Se Inês não se manifestar, é porque ela não te quer e a vida tem que seguir.

Agora, mundando de assunto, isso aqui me fez lembrar meu ex-namorado que me deu um pé na bunda há uns três meses e na ocasião disse que se tivesse vontade de voltar a namorar iria me procurar independente de já ter formado família e tudo... Que só não iria falar comigo caso já estivesse com outro e feliz.

Que saco, hein!!! Venho aqui fazer uma leitura de "entretenimento" e tenho que lembrar do meu passado... Culpa do Surfista! rsrsrs

Beijos

patriciab disse...

Só por que ela não está feliz com o namorado atual não quer dizer que ela quer voltar pro ex. Ela pode querer dar um tempo sozinha. Sair de um relacionamento direto pra um relacionamento com ex geralmente dá merda. Já passei por situação parecida e não recomendo.