segunda-feira, 7 de junho de 2010

Dia dos namorados macabro

O Dia dos Namorados mexe tanto com os nervos de casais felizes e solteiros convictos quanto resultado de do vestibular, FlaxFlu ou véspera de casamento. Mal e porcamente comparando, é como um filme do David Lynch: você pode odiar ou amar, mas jamais ficará indiferente.

Seja para se jogar em alguma festança de solteiros rancorosos ou batalhar uma mesa à luz de velas naquele restaurante bacana, a meta é uma só: acertar a mão. Pesquisando aqui e ali, descobri os sete pecados capitais (sob o ponto de vista masculino, é claro) na execução de um Dia dos Namorados a dois. Jogo rápido:

1. O presente é para ela, e não para você.
Já vi malandro comprar uma caixa de "24 Horas" e oferecer como presente para a namorada. O lance é que a respectiva companheira nunca gostou das aventuras de Jack Bauer. Na verdade, odiava. Neste caso, o presente era para ele ou para ela? Tic, tac, tic, tac... moleza, né?

2. Quem entende de moda é ela, não você.
Moda é uma ciência inexata, complexa e sem o menor sentido. Veja o exemplo da calça boca de sino: era in, ficou out, voltou a ficar in e está out de novo. Amanhã pode ser a nova tendência de Milão. Então, não tente adivinhar se aquele vestido laranja está na moda. Vai no pretinho básico que tem maiores chances de acerto.

3. Na dúvida, pergunte às universitárias.
Putz, moda é fogo (ou que nem a rima). Em alguns casos, até o pretinho básico pode ter pequenos detalhes, ocultos aos nossos inadvertidos olhos masculinos, que tornam a peça 100% out. Eu costumo escolher uma vendedora com o perfil da presenteada e, na dúvida, peçouma consultoria. "Por favor, me indica uma peça que você usaria. Algo em torno de X reais", eu pergunto. Na maioria das vezes, dá certo. Mulher adora dar pitaco.

Observação crítica: nessa época, vale perguntar "o que você gostaria de ganhar do seu namorado?". Se a infeliz alegar que não tem ninguém para chamar de "amoreco", mude de vendedora, pois esta pode estar cheia de ódio no peito. Ah, e, na dúvida, não liga para a sua ex.

4. Criatividade tem limites na hora do presente
Eu tive uma namorada que fazia aulas de canto. Ela mandava bem, por sinal. Pegando o gancho na sua afinidade com a música, decidi comprar um presente musical: uma pandeirola. Acho que eu devia ter tomado açaí com chá de cogumelos. Ela nunca usou o raio da pandeirola. Desde então, eu penso: "será que ela vai usar este troço ou será um devaneio da minha mente desequilibrada?". Com esse leve exercício de consciência, você desistirá de comprar garrafas de whisky, camisas de futebol, jogos de Playstation e coisas do gênero.

5. Planeje a night com cuidado
Assim como o item 6 das 10 Dicas do Primeiro Encontro, pense financeiramente antes de sair reservando uma mesa no Fasano e uma suíte imperial no Sheraton. Você pode agradar sem esbodegar o seu limite do cartão de crédito. Pense em um lugar mimoso, mas seja sensato. Putz, pedir sensatez é um problemão.

6. Não fique bêbado
Pelamordedeus, não encha o pote de cana e perca a linha neste dia. Lembre-se que ela espera um programa romântico, e isso não inclui levar você para tomar glicose no hospital. Se seu organismo for fraco para a bebida, peça uma taça de vinho para ela e uma latinha de guaraná Dolly para você. Se ela questionar a sua macheza, a sua ogrice, bota a culpa na Lei Seca.

7. Seja genuíno
Não, não é para ser como o companheiro José Genoíno, do PT (vide foto ao lado). Eu quero dizer, seja autêntico. Seja você mesmo. Seja essa flor de pessoa que conquistou a sua namorada. Ela surtou e aceitou ser a sua Primeira Dama do jeito que você é, então não precisa fazer estripulias.

E Feliz Dia dos Namorados para solteiros, casados, enrolados e afins!!!


QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?
Amiguinho, você anda muito Gloria Kalil ultimamente. Cheio de listinhas, regrinhas e blábláblás. Tá querendo ganhar uma coluninha na revista Gloss? Aliás, acho a Gloss genial: é uma Marie Claire wannabe que não tomou o seu prato de Cremogema e não cresceu. Sabe o MiniMe e o Dr. Evil? É a Gloss e a Marie Claire. Ah, voltando a você e seu momento guru... bom, agradeça ao Papai do Céu pela Internet ser esse espaço democrático e por você não morar na China. Escreva o que quiser. Vai que funciona, né? Amiguinho, ao usar o elevador é educado retorná-lo ao térreo. Até a próxima!!!

13 comentários:

Branca de Neve disse...

Concordo com o He-Man, vc está cheio de listas ultimamente rs, mas continuo amando seus textos.

Jongleuse disse...

Jura que é educado devolver o elevador para o térreo?

Luciana disse...

hahaha... muito bom... pelo menos da parte teórica já vimos que voce entende :)

Surfista disse...

JONGLEUSE, sim, pois quando está parado no seu andar, o elevador atende a poucos apartamentos. No térreo, ele tem a probabilidade bem maior de atender mais gente.

Fernanda disse...

Boa, a do elevador.
Se as pessoas seguissem essa regra, eu não precisaria ter feito xixi na escada do prédio.


ah, juventude que não volta jamais...

Luluca disse...

Ainda não li o post. andei meio afastada da internet estes dias.

Mas se a próxima etapa for amanhã (quinta) às 8h30, nos encontraremos!

Vulgo Dudu disse...

Adorei o seja genuíno! E eu vi dia dos namorados macabro em 3d no cinema, de óculos! E dublado!

Abs!

Jongleuse disse...

Mas se eu morar no meio do prédio, o elevador vai chegar mais rápido aos apartamentos mais altos...

Tá, tá, seu ponto faz sentido...

PALAVRAS E SILÊNCIO! disse...

Concordo com o He-Man...lista imensa e no amor as regras são flexíveis...cada casal é uma sentença.

Surfista disse...

BRANCA DE NEVE, obrigado!

LUCIANA, obrigado! Na prática, estou sempre tentando.

FERNANDA, adoro a sinceridade dos leitores! Valeu a visita!!!

JONGLEUSE, viu o caso da Fernanda? Retornar o elevador ao térreo é uma atitude muito altruísta.

LULUCA, pois é, estamos na fase chata dos processos: o aguardo pelo telefonema redentor.

VULGO, ossos do ofício!

PALAVRAS, obrigado pela visita. Concordo que cada caso é um caso sempre, mas o bom senso dita certas normas que funcionam quase sempre.

JUJUbildes disse...

Hahaha!!! Legal as suas regrinhas. O mais importante é ser genuíno e não esperar tanto de uma noite que, na verdade, é só mais uma noite. A minha foi uma decepção por vários motivinhos bobos!! Se tivéssemos ido no buteco de sempre teria sido melhor!!! Rs... Nosso dia dos namorados foi no domingo, dia 13, quando nos encontramos pela manhã, fomos trocar o presente dele, passeamos na feira dos produtores onde comemos pastel frito, e depois de um tempinho bebemos um vinho numa delicatessem bárbara que tem lá, e mais tarde fomos para o buteco de sempre fazer uma refeição de verdade e ver um jogo da copa que nem sei qual era. O dia foi fantástico, pq o importante é a cia do outro, e não o lugar, o presente, a roupa que se vai usar, etc... Simples assim!! ;)
Beijocas!

Surfista disse...

JUJUBILDES, parabéns por ter passado um bom dia dos namorados e por ter descoberto o segredo da felicidade neste dia: "O dia foi fantástico, pq o importante é a cia do outro". Simples assim. Beijo!

Sadhana disse...

Eu adorei a parte do "ela surtou e aceitou em ser sua primeira dama".... hahahah, realmente acho que nós mulheres surtamos quando ficamos apaixonadas, ai qd passa aquela paixão toda vc olha pro lado e putz, logo se pergunta amiguinha o q tu fez da sua vida??? adotei o filho de alguém???