sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O dilema de Jacira

Eu mudei de continente, mas os casos inusitados não mudam. Antes de completar 10 dias na Irlanda, conheci a pitoresca história de Jacira, uma canadense que veio trabalhar e fazer mestrado na Europa. Lá do outro lado do oceano, Agenor, seu namorado, ficou esperando enquanto a sua pequerrucha corria este mundão de meu Deus.

Vez ou outra, Agenor e Jacira se encontravam para matar as saudades, mas os intervalos entre os encontros aumentaram e uma carência bateu forte no peito da nossa heroína. Em uma de suas viagens de trabalho, a doce canadense foi parar no Paquistão.

Caro leitor, você sabe onde fica o Paquistão? Você consegue me dizer qual a capital do Paquistão? Aliás, você saberia me dizer o que existe no Paquistão, além dos queridos paquistaneses??? Como o Surfista Platinado também é cultura, eis um link para você saber mais sobre esse longínquo país: clica aqui, ó!

Sim, Jacira viajava muito e em sua estadia paquistanesa conheceu um norueguês chamado Humberto. O escandinavo trabalhava com ela e sentiu uma brecha em seu coraçãozinho solitário. Como quem não queria nada, o moço foi se chegando, foi se chegando... e catapimba!, pegou!

O casinho foi crescendo e o carinho recíproco idem. Depois de um tempo, Jacira não conseguia mais se ver sem Humberto, mas também vivia um dilema por causa do seu distante Agenor. A moça não sabia o que fazer ou como fazer. Ela gostava de ambos e não era capaz de escolher apenas um. Certo dia, abriu o seu coração para o viking norueguês.

- Deixa comigo, eu vou conversar com ele – decidiu Humberto.

- Como assim? Você é louco? – apavorou-se Jacira.

- Somos adultos e a única forma de lidar com a situação é essa.

Dito e feito! Em uma bela tarde paquistanesa, Jacira fez um DDI para o Canadá.

- Amorzinho, preciso te contar uma coisa. Aliás, tem alguém que quer falar com você. Peraí um segundinho.

- Agenor, como vai? Meu nome é Humberto e tenho algo para te contar.

E Humberto contou tudo, tim-tim por tim-tim. Agenor, incrédulo, ouvia tudo do outro lado da linha.

- Então, é isso. O que você acha? – encerrou o norueguês.

- Tudo bem por mim.

- Hein? Como assim? Você entendeu tudo o que te contei?

- Entendi.

- Sério?

- Sério.

- Então ela pode ficar com ambos?

- Pode.

Daquele dia em diante, Jacira se tornou uma mulher muito mais feliz e em paz com a sua consciência. E sempre que alguém pergunta sobre como está o seu namorado, ela responde com a maior naturalidade do mundo:

- Qual deles?

QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?

Amiguinhos, especialmente amiguinhas, não pensem que esta historinha bizarra pode se repetir mais de uma vez. Não é todo sujeito que aceita tal relacionamento com esta tranquilidade de monge tibetano. Nosso querido Agenor pode bem estar com a ficha suja na praça e suspirou aliviado ao saber que ele e Jacira estavam quites. Por outro lado, ele também pode ser um exemplar único de macho que aceita um ménage à trois afetivo. A querida Jacira é que se deu bem na história. Agora, ela ganha dois presentes no Dia dos Namorados. Amiguinho, não misture roupas escuras e claras na máquina de lavar, pois as claras serão manchadas. Até a próxima!!!

8 comentários:

Laurinha (Mulher modernex) disse...

rsrsrs... Adorei o post! Mas a moral da história me desanimou...
Eu que já estava aqui pensando nas vantagens de ter dois namorados ao mesmo tempo, um sabendo do outro e assim com a consciência tranquila sem ter que enganar ninguém... rsrs
Lembrei da Armação Ilimitada na década de 80... e ninguém levava na maldade...

Abçs

Nadja G. disse...

Caaara, tudo muito bonito, mas se um relacionamento já é complicado, imagina dois! Ave maria!!

Boa sorte na Irlanda, tudo de bom!!!

Beijos

Ruiva disse...

Há muito que cheguei a conclusão que a solução é ter dois namorados. Mas os homens raramente aceitam essa condição. E agora tô morta de inveja da Jacira!!!! rsrs
Beijos, Surfista

Maria disse...

tá vendo? isso é gente evoluída.

Mulherzinha Sim! disse...

Esse pessoal é tão evoluído! Adorei a história!


Beijos e boa sorte aí na Irlanda!

Sadhana disse...

Ah!!! Mas ela vai ter que dar dois presentes também.

Thaís Alves disse...

Nossaaaa, mto cansativo dois namorados, não tenho paciência não...rs Mas, como sempre digo, pra quem gosta é bom! rsrss Adorei a moral da história... acho que é mesmo por aí... Temos que saber reconhecer o que cabe em cada situação com cada pessoa. Adorei o blog, voltarei muitas vezes. Bjs

Surfista disse...

Obrigado a todos pelos pitacos!!!

THAIS, obrigado pela visita e pela gentileza. Volta sempre! A casa é nossa!

MARIA, é evolução demais.

RUIVA, Jacira se vira bem com o seu par de namorados.

SADHANA, é outro ponto de vista.

LAURINHA, eu lembro do trio Zelda, Juba e Lula. Aqui sim era um relacionamento à frente do seu tempo.

NADJA, concordo contigo. Um é fogo. Imagina dois.