sexta-feira, 26 de outubro de 2007

A fina arte de espantar pretendentes

Adoro jantares românticos. De verdade. Acredito que valorizam as minhas intenções, a dama, o momento etc etc. Enfim, jantares românticos demonstram que você não está para brincadeira. Se bobear, eu curto mais que a própria convidada, que é a razão de ser do evento todo. O engraçado é como certas moças aproveitam esse sagrado momento para esquecer o bom senso na bolsa que ficou em casa. Como assim? Presta atenção.

Sabe quando tudo conspira a favor? O céu estava tão estrelado que faria inveja à cúpula do Planetário da Gávea. A temperatura amena estava adequada a um bom vinho e soprava um ventinho carinhoso. O local escolhido foi o Turino, restaurante discreto e silencioso localizado no deck do Barra Point. Vale a dica aos amigos aqui do Rio.

Peço licença para um lampejo metrossexual, mas vamos à produção:

1. Camisa da sorte, aquela que causa um efeito sobrenatural nas tchutchucas.

2. Polo Ralph Lauren (verde) no cangote.

3. Sapato tinindo.

4. Barba feitinha e unhas cortadas.

5. Banho tomado.

6. Carro limpo e sem quimono fedido no banco de trás (aprendi a lição).

7. CDs afrodisíacos no player (escrevo sobre os discos vem-cá-neguinha qualquer dia desses).

Ah, é hoje!

Teresa, a convidada, fez por merecer a preparação. Além de perfumada, maquiada e com cabelos finamente tratados, ela usava um vestido preto que reconheci da vitrine da Shop126. Tenho memória fotográfica para roupas femininas, especialmente aquelas que me rendem. Enfim, a mocinha estava com a faca e o queijo na mão. E eu estava ansioso para ser fatiado.

Conversa vai, conversa vem, tudo corria na normalidade. Lá pelas tantas, para minha surpresa, a vaca, lépida e faceira, começou tomar o rumo do brejo. E bem antes da sobremesa.

- Preciso te contar uma parada muito louca que aconteceu comigo - ela deu a partida.

- Conte - uma das regras de ouro do cavalheiro é deixar a dama falar à vontade e ouvi-la com atenção. Se ela quiser discorrer sobre elétrons, nêutrons e prótons, deixe-a livre.

- Antes de ontem fui visitar uma cartomante com uma amiga. Você sabe que adoro essas coisas. Sou vidrada em astrologia, tarô, i-ching e tudo do gênero. Qual o seu signo mesmo?

- Gêmeos.

- E ascendente?

- Não faço a menor idéia. Vou pesquisar e depois te conto.

- Faça isso. Então, visitei a cartomante. Ela falou umas coisas muito sinistras, que batiam com minha personalidade. Fiquei bolada.

- Imagino.

- Mas o mais bizarro estava por vir.

- Mal posso esperar.

- Ela disse que vou me casar.

- Mesmo? Que impressionante.

Peraí, isso é bem óbvio. Vou me tornar cartomante e ganhar uma grana fácil.

- Mesmo. Sabe quando? Em fevereiro.

Eita! Estamos em setembro.

- Fevereiro de que ano?

- Ano que vem.

Ai, ai, ai...

- Continua.

- Ela afirmou que vou casar em fevereiro do ano que vem.

- Logo na época do carnaval? Se eu fosse você, devolveria o abadá do Camaleão - não resisti. Preciso tratar esse meu sarcasmo escroto.

- Escuta só o que vem ainda. Ela disse que eu casaria grávida.

Glup.

- Grávida?

- Grávida. Louco, né? E tem mais: serão gêmeos.

- Gêmeos? Ela adiantou o nome do noivo?

- Não. Só adiantou que ele usa óculos.

Aimeudeus!!!!

- Teresa, que história incrível. Você acredita nas previsões da cartomante?

- Claro.

E em duendes? E na Xuxa e os duendes?

- Vamos pedir a conta?

- Já? Estamos nos divertindo tanto.

- Sabe como é. Amanhã acordo cedo.

- Amanhã é sábado.

- Faço ioga. Segundo minha professora, na manhã de sábado o planeta Terra estará alinhado com Saturno e Marte. Isso canaliza uma energia surreal.

Caramba! Fiquei chocado com a minha capacidade de falar uma abobrinha desse naipe. E assim de improviso.

- É mesmo?

- Sério. Garçom, a conta!

Fomos embora e decidi reencontrar Teresa só em março.


***

QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?
Primeiro, amiguinho, reencontre a moça Teresa só em abril. Considere uma margem de erro para a previsão da cigana Zumira. Agora em um contexto geral, recomendo que você relaxe. O mundo está cheio de malucas. Algumas são até divertidas e rendem episódios como esse. Claro que não vale a pena pagar para ver e correr o risco de seguir a profecia dos gêmeos. Ah, e esqueça esse negócio de "camisa da sorte". Se você usar a mesma roupa em todo encontro especial, não há sorte que agüente. Devo confessar que a estratégia do Polo verde é ótima. Se você estiver otimista, borrifa um pouquinho no seu peito. Vai que a noite rende! Amiguinho, só atravesse a rua na faixa de pedestres e espere todos os carros pararem.

8 comentários:

Dudu disse...

Mermão, que situação (rima incidental)! Acho que ela talvez estivesse aplicando a velha tática de intimidação (vide esta piada). Mas na dúvida, melhor deixar para março (ou abril) mesmo.

Anônimo disse...

Acho que vc tremeu, meu bom.

O He-Man, creio, teria uma postura diferente. Pagou de Pacato nessa.

Caso a Mãe Dinah acertasse - elas nunca acertam -, o incauto que fosse traça-la na semana seguinte, provavelmente seria o pai da criança e futuro marido. Na dúvida, o abacaxi é sempre de quem vem depois.

Enfim, vida que segue, e aguardemos o próximo conto.

Abs,

O Noivo

Vulgo Dudu disse...

Depois nos diga se ela teve realmente gêmeos e se o pai das crianças é estrábico ou sofre de três graus de hipermetropia.

Abs!

Osni disse...

E afinal, ela estava casa em abril, com filhos?
Não acredito em duendes não, os que conheci eram muito mentirosos pra te ser sincero! Contavam cada história que você poderia publicar aqui.
Abraço

Bibi disse...

Meu Deus, quem é que fala de casamento no primeiro encontro?!?
No máximo, a palavra casamento só pode pronunciada em um primeiro encontro caso você queira comentar o vexame que aquela sua amiga desesperada deu no casório da fulana, ao cair na piscina durante a disputa pelo buquê.

Polo verde é foda mesmo. Eu tenho mania de perguntar que perfume os bofes que me beijam estão usando. Mas o que mais gostei até hoje foi o Chic for Man, Carolina Herrera. É tão bom que comprei pra mim (é o único perfume de homem que eu uso) e, engraçado, todos os homens elogiam. Não tanto quanto o Armani Code feminino, mas elogiam. É no nivel do Hypnôse. Dizem que o Chic for Man é sexy! Vai entender... hahahaha É só dizer que o perfume é masculino que eles ficam bolados...

Du disse...

perae. vamos por partes.

Polo Verde: nota 456.426.332.876. Com isso, tu ganha ate a Cameron Diaz!

Cd afrodisíaco.... cuidado, há controvérsias.

e fala pra menina q se ela sai contando o futuro assim pra qq um, ngm vai querer concretizar a coisa! Mina loca tem pra td q eh lado, putz.

ah, posts anteriores comentados. teh a proxima!

Guto disse...

nossa mãe, te colocou na parede hein?
que fria!
Essa aí, nem com camisinha de aço!

www.augustoyoh.wordpress.com

Surfista disse...

DUDU, só em março. Ou, se bobear, nunca mais.
NOIVO, jamais discorde da sabedoria do He-Man. Ele sabe que passarinho que come pedra, sabe o fiofó que tem.
VULGO, depois te conto melhor essa história.
BIBI, com o Polo verde, as menininhas perdem. Nunca experimentei os citados por você, mas sei que a fonte é digna. No mais, recomendo ainda Polo Black e CK Eternity (valendo o Summer também, que é delicioso).
DU, tu sabe das coisas. Vide resposta acima. O CD afrodisíaco é um assunto delicado que renderá texto no futuro.
GUTO, só rolaria se fosse por telepatia.