segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Os cavaleiros da távola redonda

Homens e mulheres são diferentes. Isso é tão óbvio quanto o frio do Pólo Norte. O que pega são os detalhes tolinhos que denunciam toda a imensa distância entre as duas naturezas. Não preciso filosofar muito. Basta apontar uma situação corriqueira de domingo à noite.

Fim do filme. Créditos finais na telinha.

Stop. Vídeo Out. Channel. Channel. Channel.

Beleza! Achei.

ELA: O que é isso?

EU: É uma mesa redonda. Aquele ali é o Gérson, o Canhota de Ouro, e aquele outro é o José Carlos Araújo, o Garotinho.

ELA: Hmpf! Achei que Garotinho fosse o ex-governador.

Opa! Sinto o princípio de uma crise.

EU: Não deixa de ser.

ELA: Que programa é esse?

EU: É uma mesa redonda onde a rodada do campeonato brasileiro é debatida.

ELA: Por quê?

EU: Como assim? Porque sim, ué.

ELA: Qual o fundamento?

EU: Bom, eles são especialistas em futebol e eles analisam os jogos e os jogadores. Não tem mistério.

ELA: Pra quê?

EU: Gatinha, você está criando caso por bobagem.

ELA: Juro que não, gatinho. Só quero entender a razão desses programas. Pra mim, mesa redonda é coisa do Rei Artur, Lancelot, Guinevere e tals.

EU: Guinevere não era cavaleira.

ELA: Era a rainha. Ela sempre estava por lá.

EU: Pois é, dando mole pro Lancelot.

ELA: Seu machista!

Ops!

EU: Esquece, eu mudo de canal.

Mudei para outro programa da crônica esportiva.

ELA: Olha só. Outro programa do gênero. Por que as noites de domingo são infestadas por esses programas?

EU: Tem o Fantástico. Quer que eu coloque no Fantástico? Tem a Glória Maria e o Zé Camargo.

ELA: Zeca Camargo.

EU: Quer ver o Fantástico?

ELA: Não, deixa aí no programa da távola redonda.

O silêncio não durou trinta segundos.

ELA: Foi pênalti?

EU: Foi. Claro que foi. Só o safado do juiz não deu. Olha só o totózinho que o atacante tomou no calcanhar. Bandido!

ELA: Assim fica fácil, né?

EU: Como é que é?

ELA: Com 368 câmeras, 485 ângulos diferentes, câmera lenta e efeitos de computador, até eu. Trabalho fácil o desses caras. Quero ver apitar na hora.

Ai, ai, ai.

EU: Não é tão simples assim.

ELA: Tá bom, que seja. Mas, vem cá, mesmo sendo ou não sendo pênalti, que diferença faz a análise desses gênios? O jogo é anulado por que as 2548 câmeras apontaram o erro?

EU: Não, veja bem...

ELA: Por acaso, o juiz assiste o programa e manda todo mundo voltar e cobrar o bendito pênalti?

Vou perder as estribeiras.

EU: Claro que não, pô. Que pergunta!

ELA: Então esses programas da távola redonda não fazem sentido.

Estava perdendo terreno. Chegou a hora de virar o jogo.

EU: E a novela faz?

ELA: O que tem a ver uma coisa com a outra?

EU: E aquelas revistas que você compra? E os sites que tricotam sobre os capítulos?

ELA: O que tem uma coisa a ver com a outra?


EU: Ler o caderno da TV ou os comentários do Leão Lobo vão mudar alguma coisa? A Leila vai deixar de matar a Odete Roittman?

ELA: Péssima essa.

EU: Responde.

ELA: Veja bem, não é bem assim.

EU: Sou todo ouvidos.

ELA: A novela é... tipo assim... é que... olha só...

EU: Sei.

ELA: Não, não sabe, seu pastel!

Hmmm... levantou o tom de voz. Vitória!

EU: Não, não sei.

ELA: Tem outro filme?

EU: Tenho. Qual você quer ver?

ELA: Um de amor.

EU: Fechado.

Eject. Tira o DVD. Coloca o DVD. Eject. Play.

.

***

QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,
HE-MAN?
Por que essa mania de procurar sarna para se coçar, amiguinho? As mulheres não entendem porque pagamos R$ 150,00 em uma camisa de futebol, mesmo tendo outras três no armário. E daí? Vai dizer que você entende porque elas pagam R$ 100,00 no cabeleireiro para cortar dois dedinhos de cabelo e anunciar "olha, fiquei careca". Cada coisa no seu lugar. Seja flexível e se comporte direitinho ou você ganha um castigo de duas semanas sem playground. Amiguinho, não maltrate os bichinhos. Eles também tem coração. Até a próxima.


.


OBS: Aprendi a escrever cabeleireiro. Cabeleireiro, cabeleireiro, cabeleireiro...

12 comentários:

Gabi disse...

to com ELA e não abro mão.. rs! :D

Dudu disse...

Isso porque você não teve que explicar pra ela a graça do Rock Bola (me refiro ao programa de rádio, da Oi FM - muita gente confunde com o programa da MTV)... Eu já passei por isso

Anônimo disse...

É... Mulher e Futebol definitivamente não formam par.

O Noivo

Osni disse...

Concordo com o Dudu, muito bom o texto, aliás tá vendo como não sou pé frio, nos últimos jogos que quis ir mas não fui. Opa, será que tem algo errado com o fato de eu não ter ido? será que se eu fosse os resultados seriam diferentes?
Bom de qualquer jeito melhor do Rio (será que as mulheres que passam por aqui vão perguntar o que isso quer dizer?)
Abração

Bibi disse...

Não concordo que 'mulher e futebol não formam par'. Apesar da minha pinta de paty, sei mto mais de esporte que mto macho por aí...

Vulgo Dudu disse...

Eu adoro futebol, mas detesto os programas de mesa redonda. Principalmente porque os que comentam são uns jornalistas estúpidos que mal sabem do que estão falando. A crônica esportiva brasileira, que já teve mestres como Nelson Rodrigues e João Saldanha, é vergonhosa...

Abs!

Ruiva disse...

Definitivamente o He-Man não entende nada de mocinhas que gostam de futebol! Gasto uma fortuna com cabelo, vestidos e cosméticos, mas também gasto bastante comprando camisa de time, indo ao Maracanã e pagando pay-per-view do Brasileirão...

Em tempo: mesa-redonda é infinitamente mais divertido que novela, mesmo com (ou por causa de) montes de bobagens que certos comentaristas falam.

Surfista disse...

GABI, você faz parte de um grupo imenso.
DUDU, qualquer programa de rádio voltado para o futebol gera polêmica. Eu te compreendo.
NOIVO, você criou polêmica.
OSNI, carrega sua cruz e mete um reforço nas meias de lã. Ah, as vascaínas entendem o que quer dizer "melhor do Rio".
BIBI e RUIVA, vocês são adoráveis exceções. RUIVA, você realmente torra um dinheirinho precioso com o Flu. Devia largar as drogas, menina. E vamos parar de questionar a infinita sabedoria do He-Man! Onde já se viu...
VULGO, a crônica esportiva está pífia, mas eu assisto assim mesmo.

E voltamos a ter uma frequência assídua de leitores e comentantes. Esse blog é surpreendente.

Abraços e obrigado a todos!!!

Carla Amorim. disse...

Se a gente fosse se perguntar o sentido de todas as coisas das quais gostamos...
Eu acho que nem tudo precisa fazer sentido ou ter lógica... ficaria muito chato.
Mas que esses programas, são um tédio... aff... concordo totalmente com ELA... e com ELE tb...rss.
Bjs.

Carla Amorim disse...

'A gente' e 'gostamos' ficou bem esquisito. :-s

Du disse...

iiih, essa historia de diferença H vs. M vai LOOONGE!

e mta coisa q a gnt valoriza, elas avacalham, e vice-versa. legal eh ver tanta incompatibilidade se resolvendo por uma simples coisa: SEXO!

Surfista disse...

CARLA, Ele e Ela se entendem, mas os programas de futebol são um teste para qualquer relação.
DU, foi na mosca!