segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Lá vem o homem mau

Lembra do desenho do Papa-Léguas? Pois eu sempre torci pelo coiote. Chegou um momento que eu me sensibilizei com as frustrações do bicho em suas mil engenhocas. Nada dava certo para o coitado. E ainda tinha o ar debochado do pássaro com seu "beep-beep" constante.

- Estraçalha, coiote!

No fim das contas, ele nunca me lavou a alma, mas abriu minha concepção para um fato importante: eu simpatizava com os vilões. Aos poucos fui percebendo que eu não estava sozinho nessa perversão. Conheci gente que curtia o Frajola, o Esqueleto, o Hortelino Troca-Letras e até, pasme, a seleção da Argentina.

Isso me deixou encucado. Como os malvados podem exercer esse fascínio pelo público. Como não tinha mais nada de útil para fazer, fui divagar sobre o tema. Não demorou nadinha para constatar que os vilões, às vezes, são mais interessantes que os enfadonhos mocinhos. Ou será que você acha o Luke Skywalker mais legal que o Darth Vader? Embecado de preto, respiração arfante, voz trovejante e capacete malévolo, Vader sustentou no imaginário pop o título de maior salafrário de todos os tempos. Segundo uma lista norte-americana (como eles adoram listas), ele foi superado pelo Hannibal Lecter. Pô, convenhamos, perdeu para um bandido de primeira. Jodie Foster é uma escada para o desfile perfeito de Hannibal Cannibal e suas atrocidades, amoralidade e charme. Na minha humilde opinião, Sir Anthony Hopkins desempenhou uma das melhores performances da história da sétima arte.

Aliás, não lembro de ter visto Anthony Hopkins fazer o papel do capeta. Esse personagem já ganhou o rosto de vários atores de ponta. Só para começar, Al Pacino ("Advogado do Diabo"), Jack Nicholson ("As Bruxas de Eastwick") e Robert DeNiro ("Coração Satânico") emprestaram características diferentes ao tinhoso. Gosto muito da interpretação do Al Pacino: ar cafajeste, risadinha canalha e um tom de voz cheio de falsidade. Nem parece que o cara mede rasos 1,67m.

Vaidade, definitivamente o meu pecado favorito.

As mulheres também renderam boas perversidades. Em "Os Três Mosqueteiros", o Cardeal é o principal calhorda, mas Milady de Winter é tão escrota que acaba chamando a atenção. Morgana Le Fey também fez das suas. Coisa miúda, como enfeitiçar o próprio irmão, ninguém menos que o Rei Arthur, e conceber um filho com ele. E a Sharon, hein? "Instinto Selvagem" seria apenas um filme com boas cenas de sacanagem, mas a Catherine Tramell de La Stone criou um senhor rebuliço por causa de uma simples cruzada de pernas. Claro que não foi só isso, mas essa seqüência coroou um personagem único. Seria ela a melhor vilã? Pode até ser, mas o mal encarnado na figura feminina chama-se Rebecca de Mornay. Bicho, eu bato a vista nessa mulher e sinto calafrios. Deve ser por causa daqueles olhos azuis gelados ou o ar blasé embutido em sua beleza. Sei lá. Só sei que essa moça é do mal.

E também vale lembrar das histórias em que ninguém presta. Você consegue me apontar uma alma 100% nobre em "Pulp Fiction" ou "Cães de Aluguel"? E em "Tropa de Elite"?

O que me frustra é que faz tempo que não vejo um vilão realmente maneiro. Acho que desde o cruel Zé Pequeno. Talvez os sádicos Commodus ("Gladiador") e Rei Edward I ("Coração Valente") possam ser incluídos nessa relação. A maioria dos autores tenta agir corretamente e dar profundidade e ambigüidade aos bandidos. Até o Sawyer, de "LOST", nasceu como verme desprezível e hoje é um dos astros da série. Fica difícil não simpatizar com a causa do Magneto, ou os questionamentos do Coronel Kurtz. Putz, esse último merece um comentário. Acho que o Marlon Brando foi o pioneiro desse tipo de vilão com um bocado de coerência. Não só pelo Kurtz ("Horror, o horror!"), mas também pelo extraordinário Don Vito Corleone, mais conhecido como "O Poderoso Chefão".

Claro que o correto para qualquer boa história é aprofundar cada personagem, inclusive o vilão, mas sinto falta daqueles brucutus maniqueístas totalmente desmiolados. Mais exatamente como o Predador, o Jason, o Exterminador, o Chong Li ou a gang de motoqueiros que trucidou a família do Mad Max. Sinto falta da demência do Coringa ou do Lex Luthor (do Gene Hackman, de preferência). Por sinal, o Coringa será o próximo adversário do Batman em seu novo filme.

Acho que vou passar a torcer pela Argentina. Não, não. Preciso de um vilão de verdade. Hmmm... vou torcer pelo Vasco.

***

QUAL A MORAL DA HISTÓRIA,.
HE-MAN?
Amiguinho descerebrado, você está fazendo apologia ao mal? Que papo é esse de torcer pelos bandidos? Tsc, tsc, tsc... tu acha que é moleza encarar as presepadas do Esqueleto e sua mulambada? Vou relevar, porque sou o He-Man e minha tolerância é quase infinita. Na verdade, até compreendo as suas considerações. Bad-guys cativam porque, mesmo como referência negativa, são, psicologicamente, uma válvula de escape para a platéia. Mas, paremos por aqui, pois não quero tricotar sobre psicologia. He-Man resolve seus problemas na base da bordoada. Amiguinho, quando alguém lhe oferecer drogas, dia não. Até a próxima!

11 comentários:

Vulgo Dudu disse...

Bem lembrado! Eu sempre torci pro Coiote... E pelo Tom também. Mas Chong Li é muito bom! Hahahahaha! Sensacional!

Abs!

Dudu disse...

Por falar no Darth Vader, ele sempre foi o supra sumo dos vilões até o George Lucas desmoralizá-lo na trilogia "nova", mostrando que ele não passa de um moleque reclamão que tomou volta do próprio mestre e até hoje não sabe se é corno ou não.

Mas concordo com voce que estamos carecendo de grandes vilões. De um legítimo tough guy (algo como o Pai Mei, mas não tão zen). Que eu me lembre, o último a chegar perto foi o Dr. Octopus do Spiderman2.

Osni disse...

Também sempre torci pros vilões, acho que com o fim do maniqueísmo além dos vilões terem se tornado mais contraditórios os mocinhos deixaram de ser personagens muito certinhos, o que incomodava a todos.

http://foradacurva.zip.net/ disse...

Estamos vivendo num mundo menos hipócrita. Não existe mais pecado mortal, você é íntegro e ético na maioria das vezes, mas sempre pode escorregar. O perigo da atração por algum vilão mora justamente aí: é divertido e, principalmente charmoso, mas nunca deixará de ser mau.

Surfista disse...

VULGO, Chong Li era bandido de verdade. "Você quebrou meu recorde, agora eu vou quebrar você".
DUDU, acho que o Doutor Octopus está naquela lista de vilões com conteúdo. O cara tem uma origem e uma conclusão redentora.
OSNI, isso confirma a proliferação dos anti-heróis. Heróis de branco e discurso poético não dão Ibope.
FORADACURVA, a atração pelos vilões deve ser dosada. Nada em excesso faz bem. Claro que estou lembrado do carinha que idolatrava o Tyler Durdeen ("Clube da Luta") e metralhou um cinema em Sampa. Aí é desequilíbrio mental que encontrou uma referência ficcional. Estava sentindo falta dos seus pitacos.

Administrador disse...

Caros Bibi e Doug,

Tranquilo?

Desculpe a correria mas é porque essa semana tá osso na facu.!!

Bom, é o seguinte, estou aqui para confirmar que a Coluna estreará na próxima quinta, dia 08 de novembro, com o texto da Bibi, que será a reponsável pela voz feminina do Caixa.

Em seguida, aguardarei o texto do Surfista, que na próxima quinta , dia 15 de novembro, será veiculado no Caixa. E assim sucessivamente.

Esse final de semana, nós do Caixa Preta, ficamos incumbidos da feição de toda a parte gráfica da coluna, que terá um cabeçalho bacana, além disso personalizado para cada um de vocês dois. Tenho ceteza de que irão gostar!!

No mais, com o tempo iremos fazendo as modificações necessárias. Além disso o tema de cada coluna ficará a cargo de vocês, mas sugiro que peguemos carona em temas atuais. Por exemplo, na época do carnaval casais que se separam para viajarem para lugares opostos, natal a obrigação de passar na faília do outro, a solteirice com seus lados bons ruins....sei lá... Na verdade a decisão fica a cago de vocês dois.

Apenas gostaria de Reafirmar que será necessário que me encaminhem o texto de vocs, alternadamente em cada semana, até a terça feira, para que fique mais tranquilo para editar a coluna.

No mais, vou encaminhar, ainda hoje, um pequeno editorial à vocês dois afim de que vejam e complementem com informações pessoais suas.

Um Grande Beijo Bibi,

um Grande Abraço Douglas,



Bruno Resque



CAIXA PRETA – Tudo Dentro

www.caixapreta.blog.br

Surfista disse...

Sou ou não sou um cara chique?

Perdi a modéstia. Mau sapão, mau sapão!

BB disse...

Huahauahuahauaa...sempre fui fã do sapão....morro de rir até hj....Bjs.

Gustavo Gitti disse...

Cara, essa idéia do He-Man é muito FODA! Eu assistia muito, é meio veado, mas admito...

Bem legal o blog, não conhecia.

Tenho um tb: www.nao2nao1.com.br (sobre relacionamentos)

Abraço!!!!

Surfista disse...

BB, mau sapão é do fundo do baú.
GUSTAVO, valeu, cara. Fico feliz que você tenha gostado. Pode deixar que vou aparecer para um cafezinho no seu blog. Volte sempre!

Du - SecretSins disse...

Hum...

o q atrai nos viloes é q eles são inteligentes. Simples assim.

Qr dizer... já viu algum mocinho pensar? O vilao pelo menos arquiteta formas de maldade!